Polêmica durante a Copa do Mundo, a tecnologia do árbitro de vídeo (VAR) será usado pela primeira vez nos ​campeonatos estaduais. A previsão é que 44 partidas de ​nove competições usem o recursoa maioria delas apenas nas fases finais. Apesar disso, ainda não há previsão para que a inovação seja usada no Brasileirão. 


De acordo com o ​UOL, a CBF promoveu um seminário no final do ano passado com a IFAB (International Board ) e a Fifa para instruir as federações regionais sobre todos os protocolos do VAR. Ao final, nove decidiram por usar o mecanismo: São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Goiás, Ceará, Paraíba e Bahia. 

Paulista e Carioca serão os estaduais a utilizar o VAR no maior número de partidas, 14 e 10, respectivamente. Seguido por Mineiro (6) e Gauchão (4). As outras federações usarão nas finais. Esses dados são da CBF. 


- A implantação é deles (federações). O apoio técnico para treinamentos dos árbitros foi feita. A CBF apenas encaminhou os pedidos à IFAB. Eles (federações) devem cumprir todas as exigências do protocolo, contou Sergio Corrêa, um dos responsáveis pelo projeto do VAR na confederação. Os nomes de cada participante das arbitragens e VAR devem ser informados ao órgão para aprovação.


O VAR foi aplicado pela primeira vez no país na Copa do Brasil do ano passado. Mas a utilização da tecnologia no Brasileiro depende da aprovação do projeto financeiro que será apresentado pela CBF aos clubes. Em 2018, os custos levaram os times a reprovarem a implantação.