​Jogar futebol profissionalmente e em alto nível não é fácil por si só. Com a sombra de um passado glorioso por trás, então, a pressão aumenta ainda mais. É o caso destes jogadores, que além de precisarem provar seu valor jogo após jogo, também lidam com as comparações com seus pais, grandes atletas de outros tempos. Vamos conferir alguns destes nomes, que acabam lutando contra estas comparações e os respectivos legados que seus progenitores deixaram. Aqui embaixo:



Paolo Maldini

AC Milan's Paolo Maldini reacts during I

Zagueiro histórico do Milan, Paolo Maldini hoje trabalha como dirigente do clube rossonero. Mas o que poucos se lembram é que, antes dele, seu pai Cesare também foi uma lenda do futebol. Foi o capitão do Milan campeão europeu de 1963. Agora tem também Daniel, a terceira geração da família, filho de Paolo, que aos 17 anos vem dando seus primeiros passos como jogador.


Thiago e Rafinha Alcântara

FBL-EUR-C1-BARCELONA-BAYERN

Os irmãos cresceram com a responsabilidade de continuar o legado de seu pai, Mazinho, meio-campista tetracampeão do mundo com a Seleção Brasileira e de longa história no futebol espanhol. O mais velho, Thiago (do Bayern de Munique), inclusive defende a Espanha, enquanto Rafinha - do Barcelona - optou pelo Brasil, por onde ganhou inclusive a medalha de ouro olímpica em 2016.


Mattheus Oliveira

Mattheus Oliveira

Revelado pelo Flamengo com a pecha de "filho do Bebeto", Mattheus até teve um início promissor com a camisa rubro-negra. No entanto, com o tempo, foi perdendo espaço no elenco. Chegou a ter certo destaque em Portugal a ponto de defender o Sporting, um dos grandes do país. Hoje atua emprestado pelo Vitória de Guimarães.


Romarinho

Para não fugir da linha "tetracampeões do mundo e seus filhos", temos mais um exemplo clássico de comparação que definitivamente acabou ficando desproporcional com o tempo. Romarinho é filho de Romário, como se pode presumir, mas nunca conseguiu se firmar no futebol e não chegou nem perto da carreira de seu pai, o eterno Baixinho da camisa 11.


Giovanni Simeone

Giovanni Simeone

Um dos atacantes mais promissores do futebol argentino, Giovanni defende a Fiorentina, da Itália. Filho de Diego Simeone, atual técnico do Atlético de Madrid, tem o peso nas costas do legado do seu pai tanto como jogador como treinador. Diego foi ídolo por onde passou, o que não facilita muito a missão de seu herdeiro.


Edinho

FBL-BRAZIL-PELE-EDINHO-CRIME-DRUGS

É difícil lidar com o legado do pai por si só no futebol, mas fazer isso quando seu pai é o Pelé tem um peso inestimável. Edinho bem que tentou levar adiante a carreira como goleiro e atuou no próprio Santos na década de 90, mas a trajetória não teve nenhum brilho, pelo contrário. Hoje sua situação é ainda mais complicada, já que foi condenado pela Justiça por lavagem de dinheiro e associação ao tráfico de drogas e cumpre pena em semiaberto.


Esse artigo é trazido a você pelo filme Creed II. Em breve nos cinemas.

Assista ao trailer aqui: