​Ao contrário do que foi planejando inicialmente, o ​Grêmio iniciará a disputa do Campeonato Gaúcho já utilizando atletas de seu elenco principal. Embora nas primeiras rodadas a tendência seja pela escalação de uma equipe reserva, que muitas vezes entrou em campo no Brasileirão do ano passado em meio aos compromissos por Libertadores e Copa do Brasil, o clube atendeu a um pedido do técnico Renato Portaluppi e abriu mão de usar o chamado time de transição.


Já segue a gente no Instagram? ​Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!



O desempenho deste, já em 2018, não vinha agradando. Além disso, nos quatro jogos-treino realizados na preparação para o Estadual, obteve apenas uma vitória. Assim, somente alguns nomes que no momento se encontram sob o comando de Thiago Gomes deverão receber oportunidades, como o volante Victor Bobsin e o meia Patrick - o atacante Tetê, convocado para representar a seleção brasileira no Sul-Americano sub-20, só ficará à disposição de Renato na volta a Porto Alegre. “Eu pedi para a direção me liberar para eu trabalhar e colocar a minha equipe, mesmo sendo alternativa. É a grande chance deles começarem jogando para mostrar algo positivo”, disse o treinador.



No ano passado, em virtude do atraso na preparação por conta da participação no Mundial de Clubes, em Abu Dhabi, a utilização da transição era algo natural. Agora, para o comandante, isso não se faz necessário. Além disso, sob o comando de César Bueno, o time B do Tricolor penou no último Gauchão. Em quatro partidas, não obteve nenhuma vitória, o que levou à demissão do técnico e a antecipação da entrada do grupo principal. A estreia do Grêmio será no dia 20, contra o Novo Hamburgo, fora de casa. O time considerado ideal deverá ser colocado à prova somente a partir da quarta rodada, diante do São Luiz, na Arena.