​Se alguém imagina o Cruzeiro indo ao mercado na busca por novos jogadores com muito dinheiro para investir, como aconteceu no início de 2018, pode tirar essa ideia da cabeça. Com a política de enxugar gastos, o clube aposta no chamado troca-troca para reforçar o elenco visando à próxima temporada, que terá novamente a disputa de uma Libertadores da América.


Já segue a gente no Instagram? ​Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!



E, dentro do clube, existe a confiança de que, mesmo com essa estratégia, será possível agregar peças de qualidade ao trabalho do técnico Mano Menezes. “Não vamos investir dinheiro. Um jogador do nosso rival custou R$ 24 milhões (Yimmi Chará, que chegou ao Atlético-MG no meio do ano), um jogador do Flamengo custou quase R$ 50 milhões (Vitinho). O Cruzeiro gastou R$ 23 milhões para formar o plantel e não tem condições financeiras de ir em busca de atletas como os que citei. Até acho que vamos conseguir uma grande contratação na troca, que seria desse nível”, destacou o vice-presidente de futebol Itair Machado.



Segundo ele, não há um prazo para anunciar este nome, mas existe o esforço em trazer um jogador de peso sem abrir os cofres. E esta confirmação pode vir até mesmo antes da virada para 2019. “Estamos trabalhando. Primeiro você pensa em uma prateleira bem em cima, depois você desce se não conseguir. A ideia é remontar o grupo, entrando algumas peças e saindo outras, para qualificá-lo ainda mais e irmos em busca de novos títulos.”