Na última quarta (14), um modificado ​Atlético-MG entrou em campo na Vila Capanema, para encarar o já rebaixado Paraná. A partida não foi fácil como se esperava, mas com gol de pênalti de Fábio Santos, a equipe mineira conseguiu frear a sequência de jogos sem vitória e retomou a sexta posição do Brasileirão.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Para além do triunfo, que trouxe um grande alívio para jogadores e comissão técnica, um fator chamou atenção da torcida atleticana neste jogo: o maior espaço para os jovens da base. De acordo com o ​UOL Esportes, o melhor aproveitamento das revelações do clube foi um pedido da própria diretoria ao treinador Levir Culpi, que já começa a trabalhar a renovação e o rejuvenescimento do envelhecido elenco alvinegro.


Para o confronto contra o Paraná, seis atletas formados nas categorias inferiores do Atlético-MG estiveram entre os relacionados. Um saiu jogando como titular (Alerrandro), outro entrou no decorrer da partida (Bruninho, substituto de Luan), e mais quatro permaneceram no banco de reservas ao longo dos 90 minutos: Cleiton, Gabriel, Hulk e Neto.


Em constante diálogo com Marques, diretor de futebol interino, a comissão técnica atleticana recebe constantes avaliações e relatórios sobre os potenciais de jovens da base. Sem poder contar com Ricardo Oliveira para a partida (suspenso pelo terceiro amarelo), Levir apostou em Alerrandro, um dos jovens que a torcida atleticana aposta e confia para o futuro.

Outro jogador de enorme potencial é o atacante Neto, de apenas 16 anos: A aparição entre os relacionados na Vila Capanema foi a primeira do garoto entre os profissionais, e sua evolução é acompanhada de perto por Levir: "Eu gostei do Neto, já observei. Ele já está conosco. Ele é muito esperto, muito bom fisicamente, aperta muito rápido. É um jogador com boas qualidades, boas características. Tomara que ele se adapte rápido", contou o treinador.