Real Madrid CF v Real Valladolid CF - La Liga

Paciência costuma ser uma virtude em todos os aspectos da vida. No futebol não é muito diferente. Como o tempo entre estar no céu ou no inferno varia num piscar de olhos, é importante ter calma para entender o momento e seguir adiante. Ainda mais quando estamos falando de jovens talentos, como no caso de ​Vinícius Júnior.


O atacante foi decisivo na rodada de fim de semana pela liga espanhola. Entrou aos 27 minutos da segunda etapa e fez a diferença para que o Real Madrid saísse de campo com o 2 a 0 no placar contra o Valladolid. O primeiro gol da partida, inclusive, foi creditado a ele mesmo, após jogada pela esquerda. Mas um fato chamou muito a atenção nas redes sociais: por quê tanta gente põe o garoto para baixo?


Não são poucas as vezes em que o atleta revelado no Flamengo fez algo digno de aplausos e recebeu comentários relativizando seus feitos na curta carreira. E a explicação me parece estar justamente no seu passado rubro-negro. Em casos como os de Vinícius - que geram grande expectativa no Brasil - o clubismo e o bairrismo falam mais alto. É só lembrar, por exemplo, que há não muito tempo o então garoto Neymar, ainda no Santos, era subjugado por rivais.​


É muito cedo para cravar que estamos diante de um craque? Sem dúvidas. Existe uma estrada muito longa a percorrer e parte da imprensa - empolgada pelo seu passado com a camisa rubro-negra - contribui para que o jovem tenha seus feitos aumentados. Nem tanto ao céu, nem tanto à terra. É para aplaudir quando merecido e para ponderar (ou até mesmo criticar) na mesma medida. 



​​

Mas, para quem espera o fiasco de Vinícius, praticamente torcendo para que se torne um "novo Negueba", louco para depois dizer que avisou, deixamos a mesma frase que abriu este texto: paciência costuma ser uma virtude em todos os aspectos da vida.


Flamengo v Parana - Brasileirao Series A 2018