Clássico estadual, embate entre clubes de maior torcida no país e alguns confrontos em que os 'azarões' podem aprontar... A 9ª rodada do Campeonato Brasileiro reserva partidas emocionantes e imprevisíveis. Com um começo de competição tão equilibrado, quem poderá a fazer a diferença neste final de semana?


Nenê (São Paulo)

Nenê vive grande fase pelo SPFC

Nenê é um dos protagonistas da 'trinca-sensação' do futebol brasileiro no momento. Prestigiado e 'homem de confiança' de Aguirre, o meia vem conduzindo o São Paulo com experiência, gols e assistências importantes desde o início de 2018. O Tricolor conta com uma atuação inspirada de seu 10 para romper o tabu contra o Palmeiras, fora de casa.


Dudu (Palmeiras)

Dudu vive má fase, mas vai bem em clássicos

É fato que a fase de Dudu não é das melhores. Mas o camisa 7 costuma crescer em momentos de questionamento e, principalmente, em clássicos. O bom retrospecto em confrontos contra rivais locais, além do apoio dos torcedores que lotarão o Allianz Parque, pode alavancar um 'renascimento' de Dudu, neste sábado (02).


Lucas Paquetá (Flamengo)

Paquetá é um dos principais nomes do Fla em 2018

Apesar do peso da partida presumir uma carga maior de responsabilidade para os veteranos, não dá pra pensar em outro protagonista senão Lucas Paquetá. Vice-artilheiro do Fla no Brasileiro, o meia não costuma se esconder nos jogos grandes e é uma boa aposta nesta nona rodada, contra o Corinthians.


Jadson (Corinthians)

Jadson levou o Corinthians à vitória contra o Coelho

Acostumado com jogos grandes, Jadson tem um histórico recente bastante positivo contra o Flamengo. Autor do gol único da vitória contra o América-MG, que interrompeu uma sequência ruim do atual campeão brasileiro, o camisa 10 chega embalado ao Maracanã, no próximo domingo (03).


Dedé (Cruzeiro)

Dedé vive grande fase pelo Cruzeiro

O retorno triunfal de Dedé não só trouxe uma estabilidade maior para o sistema defensivo do Cruzeiro, como também fortaleceu o jogo aéreo ofensivo da equipe de Mano Menezes. No domingo (03), contra o Ceará, o 'mito' pode fazer a diferença neste dois aspectos: evitando e fazendo gols.


Ricardo Oliveira (Atlético-MG)

Ricardo Oliveira vai bem nos primeiros cinco meses de Galo

Vindo de duas derrotas seguidas, o Atlético-MG despencou da primeira para a oitava posição do Brasileiro. Hora ideal para os mais experientes da equipe 'puxarem a responsabilidade' e recolocarem o Galo no caminho das vitórias. Neste sábado (02), contra a Chapecoense - uma das piores defesas da competição -, o cenário é propício para o centroavante Ricardo Oliveira.