​O Fluminense vive um frágil momento financeiro e passará por mais um episódio de cobrança. Segundo o ​globoesporte.com, a MPI S.à r.l., uma empresa sediada em Luxemburgo, acionou o clube na Justiça para exigir as parcelas atrasadas referentes à venda de Gerson à Roma, em 2015. No total, o grupo pede R$ 4,9 milhões.


Fluminense v Atletico MG - Brasileirao Series A 2015

Gerson foi vendido ao time italiano em agosto de 2015 por 16 milhões de euros (cerca de R$ 60 milhões na época). Na época, o clube tricolor possuía 70% dos direitos econômicos do atleta, a MPI S.à r.l., 22,5% e a Traffic, 7,5%. Posteriormente, em janeiro de 2016, a empresa de Luxemburgo cedeu 10% da sua parte a um outro empresário.


O combinado era que o Fluminense pagasse os 12,5% da MPI em quatro parcelas a partir de 2017, mas o clube atrasou as três primeiras (a última vence somente em julho deste ano) e por isso está sendo cobrado na Justiça. Com os juros do atraso, o valor total subiu em R$ 570 mil.


>>> Veja também: ​Grandes cariocas chegam ameaçados na última rodada da Taça Rio

​​