6 jogadores que um dia foram chamados de 'o novo Zidane'

Nathália Almeida
Marseille's French football player Samir...
Marseille's French football player Samir... / JACQUES DEMARTHON/Getty Images
facebooktwitterreddit

Craque, campeão do mundo, herói de uma geração e inspiração para muitos, especialmente para garotos franceses que sonham em jogar bola profissionalmente: Zinédine Zidane foi gênio dentro das quatro linhas e hoje brilha fora delas, comandando o maior clube do mundo, o Real Madrid. A brilhante carreira do artista da camisa 10 azul - que preferia usar a 5 nos clubes que defendeu -, é a régua e o sonho para muitos jovens atletas que despontam em seu país, mas repetir a trajetória do ídolo não é uma tarefa fácil, não. Neste dia 23 de junho, data em que Zizou completa 48 anos, lembraremos 6 jogadores que foram apelidados de 'novo Zidane', e seus paradeiros atualmente:


1. Johan Micoud

Werder Bremen v Barcelona - UEFA Champions League Group C
Werder Bremen v Barcelona - UEFA Champions League Group C / Etsuo Hara/Getty Images

Aposentado desde 2008, o talentoso meia revelado na base do Cannes passou sua carreira profissional inteira praticamente 'à sombra' de Zidane, por atuarem praticamente na mesma faixa do campo e por características de jogo similares. Tal cenário impossibilitou sua maior projeção vestindo a camisa da Seleção Francesa, somando apenas 20 jogos pelos Bleus.


2. Mourad Meghni

SS Lazio v Genoa CFC - Serie A
SS Lazio v Genoa CFC - Serie A / Paolo Bruno/Getty Images

Desconhecido do grande público, Meghni rapidamente atraiu vários observadores. Franco-argelino e oriundo da base do Cannes - exatamente como Zidane -, o meia logo se transferiu ao futebol italiano, liga mais competitiva da Europa na virada do milênio. Em Bolonha e na equipe juvenil da França, ele encantou, gerando enormes expectativas e comparações inevitáveis. Mas sua carreira profissional não acompanhou em nada as grandes aspirações que haviam em torno de seu nome.


3. Camel Meriem

SS Lazio v Apollon Limassol FC - UEFA Europa League
SS Lazio v Apollon Limassol FC - UEFA Europa League / Paolo Bruno/Getty Images

Revelado no Sochaux no início dos anos 2000, Meriem rapidamente acendeu a Ligue 1 e despertou a curiosidade dos espectadores. Habilidoso, técnico e ambidestro, conseguiu queimar etapas e foi rapidamente comparado à Zidane, projeção que certamente não o ajudou. Entre Bordeaux, Marseille e Monaco, o meia não emplacou a carreira que deveria ter feito. Hoje, está aposentado.


4. Samir Nasri

RSC Anderlecht v KV Mechelen - Jupiler Pro League
RSC Anderlecht v KV Mechelen - Jupiler Pro League / Dean Mouhtaropoulos/Getty Images

Dentre os jogadores que receberam a alcunha de 'novo Zidane', Nasri foi o que entregou mais em desempenho. De pais argelinos, o meia nascido em Marseille passou por todas as seleções de base da França e aos 17 anos já despontava como promessa capaz de repetir Zizou, pelo talento e recurso técnico que inegavelmente tinha. Emplacou ótimos anos na Premier League, mas sua postura extracampo nunca foi das mais exemplares. Atualmente, com 32 anos, está no Anderlecht.


5. Yoann Gourcuff

TO GO WITH AFP STORY IN FRENCH : "EQUIPE...
TO GO WITH AFP STORY IN FRENCH : "EQUIPE... / FRED TANNEAU/Getty Images

Ao se destacar em seus primeiros anos de carreira no Bordeaux e emplacar uma bela participação na Eurocopa Sub-21 de 2006, o armador logo foi associado ao maior nome do futebol francês neste milênio, sendo apelidado de 'Petit Zidane'. A comparação certamente foi bastante nociva ao tímido e introspectivo meia, que apesar de ter muita habilidade, visão de jogo e qualidade no passe, oscilou demais por onde passou. Está sem clube desde 2019.


6. Marvin Martin

France's midfielder Marvin Martin is pic
France's midfielder Marvin Martin is pic / FRANCK FIFE/Getty Images

Em 2010/11, Martin foi o grande nome da campanha surpreendente que garantiu uma vaga na Liga Europa ao Sochaux. A partir daí, as coisas aconteceram muito rápido para o armador: convocação à Seleção Francesa, dois gols na estreia e muita expectativa imediatamente depositada sob seus ombros, já que os Azuis passavam por um claro período de entressafra no início dos anos 2010. Mas a ascensão meteórica precedeu um declínio tão imediato quanto: hoje, com 32 anos, defende o modesto Chambly, da segunda divisão.


facebooktwitterreddit