Copa do Mundo 2022

6 estrelas europeias que correm risco de ficar fora da Copa do Mundo de 2022

Lucas Humberto
Cristiano Ronaldo, Robert Lewandowski e mais quatro: seis estrelas europeias que correm risco de ficar fora da Copa do Mundo.
Cristiano Ronaldo, Robert Lewandowski e mais quatro: seis estrelas europeias que correm risco de ficar fora da Copa do Mundo. / Zed Jameson/MB Media/GettyImages
facebooktwitterreddit

As eliminatórias europeias costumam reservar uma cota inteira para surpresas que poucos esperavam. Às vésperas do Mundial de 2018, por exemplo, a ausência de Itália e Holanda, duas seleções de prestígio e renome, deixou espectadores chocados ao redor do globo.

Acontece que a dose pode novamente se repetir. Com Azzurra e Portugal já confirmadas na repescagem, a próxima fase reunirá todos os 10 segundos colocados dos grupos previamente definidos no torneio classificatório. Só três times carimbam seu passaporte rumo ao Catar.

Consegue imaginar a competição de seleções sem Cristiano Ronaldo? Pois é, mas pode acontecer. Abaixo, nós listamos seis estrelas do futebol mundial que podem ficar de fora da Copa do Mundo de 2022.

1. Erling Haaland (Noruega)

Erling Haaland Noruega Borussia Dortmund Eliminatórias Copa do Mundo Repescagem
Lesão do atacante fez a Noruega perder ímpeto ofensivo / GINTS IVUSKANS/GettyImages

A lesão de Haaland pegou duas equipes desprevenidas: Borussia Dortmund e Noruega. Se de um lado o time da Bundesliga viu o Bayern de Munique tomar distância na liderança, do outro a seleção perdeu ímpeto no momento mais importante das eliminatórias.

Terceira colocada do Grupo G, a Noruega corre sérios riscos de não marcar presença nem na repescagem. Além de Erling, a possível ausência do time nacional também significa que não veremos Martin Odegaard no Mundial. Vai fazer falta?

2. Robert Lewandowski (Polônia)

Robert Lewandowski Polônia Copa do Mundo Eliminatórias
Lewandowski até tenta, mas não consegue operar milagres sozinho / Quality Sport Images/GettyImages

Uma andorinha só não faz verão? Lewandowski até tenta, mas não consegue alçar voos mais altos junto aos seus companheiros da seleção polonesa. Segundo colocado do Grupo I, o time nacional ficou seis pontos atrás da líder Inglaterra e, se quiser desembarcar no Catar, terá que passar pela repescagem.

3. Cristiano Ronaldo (Portugal)

Portugal Eliminatórias Copa do Mundo Cristiano Ronaldo
Derrota deixou CR7 desolado / Zed Jameson/MB Media/GettyImages

Dois pequenos tropeços custam caro em torneios de tiro curto, certo? A seleção lusa vinha bem, mas o empate sem gols diante da Irlanda e a amarga derrota ante a Sérvia, que viu Aleksandar Mitrovic anotar na reta final do segundo tempo, manteve Cristiano Ronaldo e seus companheiros na vice-liderança do Grupo A. A repescagem costuma ser ardilosa...

4. Zlatan Ibrahimovic (Suécia)

Zlatan Ibrahimovic Suécia Eliminatórias Copa do Mundo
Ibrahimovic retornou ao time nacional sueco recentemente, mas não conseguiu colher bons frutos / Quality Sport Images/GettyImages

Última chance? Aos 40 anos, Ibrahimovic ainda terá muito drama pela frente se quiser desembarcar em Doha. Com a Espanha liderando o Grupo B, coube ao time de Zlatan ficar com a segunda colocação. No confronto direto de Fúria e Suécia, Álvaro Morata brilhou na reta final para dar a vaga aos compatriotas.

5. Gareth Bale (Gales)

Gareth Bale Gales Eliminatórias Copa do Mundo
Bale parece seguir como lobo solitário na seleção galesa / Visionhaus/GettyImages

Antes mesmo dos dois melhores colocados do Grupo E - Bélgica e Gales - se enfrentarem, os Red Devils garantiram presença na próxima Copa. Com isso, Gareth Bale parece estar próximo de ficar novamente no quase. Vice-líder da chave, a seleção galesa terá que disputar a repescagem e, apesar de ter o atacante do Real Madrid no elenco, não chega favorita.

6. Gianluigi Donnarumma (Itália)

Gianluigi Donnarumma Itália Eliminatórias Copa do Mundo
Melhor jogador da Euro 2020, Donnarumma pode não disputar o Mundial de 2022 / Claudio Villa/GettyImages

Vivendo situação semelhante a de Portugal, a seleção italiana chegou à última rodada das eliminatórias precisando de uma vitória simples diante da Irlanda do Norte. Era só isso. No entanto, o empate sem gols combinado com o triunfo da Suíça garantiu Yann Sommer e companheiros no Catar. Para a Azzurra sobrou a repescagem. A histórias às vezes se repete sim...

facebooktwitterreddit