A grave acusação de interferência externa na partida entre Santos e Flamengo pode complicar a vida de Modesto Roma, presidente do Peixe. Em nota assinada pelo mandatário, o alvinegro praiano acusou o repórter Eric Faria, da Rede Globo, de ter se comunicado com o trio de arbitragem e ajudado a mudar a decisão de um pênalti marcado a favor do Santos. 



O STJD irá julgar o presidente por desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, reclamar desrespeitosamente contra suas decisões e proferir declarações antidesportivas que venham a macular a imagem da competição ou da CBF



Caso seja punido, Modesto pode ser suspenso de 15 a 180 dias e ainda pagar uma multa de R$ 100 a R$ 100 mil. O julgamento do presidente deve acontecer no dia 9 de agosto.



​​