​Se, em algum momento deste final de semana trágico, Abel Braga pensou em abandonar a carreira para ficar ao lado da família, isso não existe mais. Nas horas que sucederam a morte de seu filho caçula, João Pedro, é claro que ele ficou em estado de choque. Porém, o apoio incondicional por parte do elenco, da diretoria e da torcida do Fluminense trouxe uma força que o comoveu.



Conforme destaca o ​Uol, o treinador apresentou uma força descomunal, que surpreendeu aqueles que são próximos, e se tornou o porto seguro de sua esposa Cláudia, muito abalada com a queda do jovem da janela do apartamento da família na praia do Leblon, no Rio de Janeiro. E, em meio ao luto, confessou que não permanecerá muito tempo afastado do trabalho e de seus “garotos” (jogadores do Tricolor que passaram uma madrugada inteira no velório, ao lado do comandante).



A intenção é não ficar remoendo a dor dentro de casa, mas antes de voltar à rotina de treinos, jogos e viagens, quer ter a certeza de que sua companheira vai ficar bem. Os dirigentes do Flu aguardam para saber qual será a decisão do técnico. Não está descartada, nem mesmo, uma volta nesta semana contra o Sport (quarta, em Pernambuco), como o próprio Abel já disse ser o seu desejo, ou no duelo frente ao Atlético-GO, que encerra o primeiro turno do Brasileirão. #forçaAbel