​O Corinthians é a grande sensação do ano no futebol nacional. Invicto no Campeonato Brasileiro, com 40 pontos conquistados em 48 disputados e com apenas sete gols sofridos na competição, o Timão surpreende a cada rodada. Um dos motivos da ótima fase é o zagueiro Fabián Balbuena, líder da defesa alvinegra. Entretanto, por pouco um dos grandes concorrentes dos paulistas na luta pelo título não levou o zagueiro.


Em 2013, o ídolo gremista dos anos 90, Rivarola, ofereceu Balbuena ao Grêmio, então presidido por Fábio Koff. No entanto, o foco em contratar medalhões e jogadores cascudos fez com que o zagueiro de 21 na época se distanciasse do Rio Grande do Sul.


"Eu e meu amigo, Odair dos Santos, compramos o jogador e fomos trabalhando. Trabalhávamos no gerenciamento dele e, na época, a gente queria dar de graça ao Grêmio. Sem pedir nada, só pelo salário. Sabíamos que ele iria adiante. Eu joguei na posição, tinha certeza disso", conta Rivarola em entrevista ao site ​UOL Esporte.


O ex-jogador completa dizendo que Balbuena sempre foi um líder natural, sendo capitão desde os tempos do modesto time guaraní Rubio Ñu, além de ter grande potencial técnico, fato que se confirma em 2017 no Corinthians. O defensor está na sua segunda temporada no Timão e, ao lado de Pablo, forma uma das melhores zagas do Brasil na atualidade.