​O coração de seu Valmir, pai do zagueiro Pedro Geromel, certamente tem andado dividido nos últimos meses. Afinal, o seu time do coração, o Corinthians, é o líder do Brasileirão, sendo perseguido implacavelmente pelo Grêmio, clube onde atua o seu filho. Situação delicada, mas que não é vivenciada pelo próprio jogador.


qwawqq

Em sua participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, o defensor afastou qualquer possibilidade de também ser corinthiano e revelou ainda que tem um carinho especial por outro clube da capital paulista:


Sou da Vila Maria e joguei quatro anos na base da Portuguesa. O Canindé era muito perto. Praticamente, cresci ali. Era gandula nos jogos e tive a sorte de pegar a Portuguesa no auge, disputando final de Brasileiro contra o Grêmio (em 1996). Então, gostava muito de ir aos jogos, de ver os grandes jogadores. Quando estava na Europa e passava férias no Brasil, ia ao Canindé. Sempre tive um carinho muito grande pela Portuguesa”, lembrou o atleta.


O passado de Geromel também tem a cor verde em destaque. Amigo de longa data do meia Elias, hoje no Atlético-MG, ambos atuaram juntos na base do Palmeiras e, desde lá, mantiveram uma amizade que vem até os dias de hoje.