​Após a derrota para o Corinthians no Dérbi, Cuca foi franco ao admitir que ainda não havia encontrado um time titular ideal para o Palmeiras. No jogo do último domingo, contra o Sport, o treinador optou por testar uma nova formação: com três volantes. Thiago Santos, Bruno Henrique e Jean. O treinador explicou a estratégia, que acabou dando certo, já que a equipe venceu por 2 a 0.

"O importante no futebol não é quantos têm na frente, e sim quantos chegam na área em um cruzamento, em uma tabela... Tem de ter poder de chegada. Bruno, Jean, Erik, Keno, Deyverson, depois Veiga e Guedes... Todos têm. Todos precisam entender a composição do jogo. É um vai e vem. Vai para atacar e vem para defender. Se você só for, perde. Se só vier, também perde. Tem de saber jogar nos 40 metros que falamos sempre", argumentou Cuca, em entrevista ao site ​UOL Esporte.

g

Não é à toa que o grande nome da vitória palmeirense foi um dos volantes. Bruno Henrique abriu o placar para o Alviverde e deu uma bela assistência para o segundo gol, marcado por Keno. O meio-campista ganhou elogios do treinador.


"Bruno Henrique foi essencial. Ele não é 'volante volante'. Ele faz um trabalho de armar, chega na área, como o Jean. É errado dizer que jogamos sem meias", afirmou.

O próximo compromisso do Palmeiras é às 21h45 desta quarta-feira, diante do Cruzeiro, no Mineirão, pelas quartas-de-final da Copa do Brasil. Após o empate em 3 a 3 no Allianz Parque, o Alviverde precisa vencer para avançar.


(Fotos: Divulgação/Palmeiras)

​​