​Diferentemente do que vem sendo usual no futebol brasileiro e até mesmo no Atlético-MG, o novo técnico do clube, Rogério Micale, acertou um contrato de apenas cinco meses à frente da equipe. A ideia inicial é ver como o time se comportará com o novo comandante pelo menos até dezembro. Dali em diante, um novo planejamento, que pode contar ou não com o comandante recém-chegado.


dds

A vinda do técnico campeão olímpico, por ora, é cercada de incógnitas. Não apenas pelo prazo contratual, mas também pelo seu perfil. Dono de um currículo vasto nas divisões de base, ainda é bem incerto como será seu rendimento à frente dos profissionais, mesmo com uma passagem anterior pelo próprio Galo. Estaria ele pronto para o desafio? Aparentemente sim:


"Micale é um amigo. Ele fez um trabalho de excelência aqui no Atlético. Trabalhamos juntos. Ele deu muitos frutos ao clube. O clube acerta em cheio na contratação de um profissional que vai agregar muito ao trabalho. Ele chegou em 2009 para dirigir o sub-20, e eu era do sub-17. Sempre tivemos uma boa relação", analisou o auxiliar Diego Giacomini em conversa publicada pelo site ​UOL Esporte


A estreia vai ser contra o Botafogo, no duelo de volta pelas quartas de final da Copa do Brasil. Duas semanas depois vai ser a vez de receber o boliviano Jorge Wilstermann, pelas oitavas de final da Copa Libertadores. Compromissos desafiadores não faltarão pela frente.