​Indefinição é a palavra de ordem para designar o momento de Cristian no Corinthians. Contratado a peso de ouro, retornou ao Parque São Jorge no fim de 2014, mas nunca se firmou no time, com os mais variados técnicos que passaram pelo clube de lá para cá. Alternativas de empréstimo surgiram nos últimos meses (Avaí, Figueirense e Guarani), mas não foi possível qualquer acerto:

eddsds


"Eu tinha uma vontade grande de continuar, sei que as coisas não dependem só de mim, mas a situação como está hoje...Preciso jogar, independentemente de qual clube. Bobo a gente não é, não estou inscrito no Paulista, o que vai mudar nos outros campeonatos? Teve a Copa do Brasil e não fui usado. Tem de continuar treinando, quando vier uma oportunidade boa para mim...Se não sou usado hoje, nada vai mudar em três meses", desabafou no início do ano.


O volante sofreu com lesões e passou grande parte da temporada como uma das últimas opções do elenco. Assim como aconteceu na temporada anterior, quase não tem entrado em campo. Desde março, segue afastado do plantel à procura de um novo rumo, mas a maior chance é de que permaneça no Timão até dezembro, segundo reportado pelo blog De Primeira, ligado ao site ​UOL Esporte.


De acordo com a reportagem, pessoas próximas Cristian e à direção do clube acham improvável algo diferente, uma vez que, segundo elas, os dirigentes se recusam a pagar 100% dos salários para ele defender outro time, e o jogador não abre mão dos R$ 420 mil mensais que tem assegurados por contrato até o fim de 2017.