​A identificação de Camilo com o Botafogo era nítida. Tanto que admite que, ao se despedir do clube, fica um sentimento de tristeza. Porém, a relação, há algum tempo, já não era a mesma. Diz ter perdido a confiança.



Em entrevista ao ​Globoesporte.com, o mais novo reforço do Inter foi claro: “Depois que o time começou a jogar bem sem mim, não me sentia confortável”. Para o profissional, começou a haver uma cobrança injusta em cima de seu futebol após retornar de uma lesão na cervical. Com isso, a própria relação com o técnico Jair Ventura se deteriorou. “Não foi a mesma coisa trabalhar. Mas sempre houve respeito e profissionalismo. Mas isso foi pesando com o tempo. Nesse último mês eu não me sentia confortável. Essa é a verdade”, acrescentou.



Agora, ele tem a missão de tentar tirar o Colorado da Série B. E nem mesmo o fato de deixar para trás a disputa da Libertadores causa algum tipo de frustração. “É algo enorme representar uma camisa forte no futebol brasileiro (Inter). É claro que tínhamos nossos objetivos, mas há situações na vida que não tem como explicar.” Camilo assinará por duas temporadas com a equipe gaúcha.