5 treinadores que estão ameaçados em seus respectivos clubes

Nathália Almeida
Nuno não vem bem no Tottenham
Nuno não vem bem no Tottenham / Catherine Ivill/GettyImages
facebooktwitterreddit

Apesar da rotatividade de comandantes no futebol europeu passar longe do que temos como realidade em solo brasileiro, o Velho Continente também tem os seus casos de extrema pressão (interna e externa) pelo encerramento de um trabalho ainda em seus primeiros momentos.

Ronald Koeman foi uma das "vítimas" recentes, sendo demitido do Barcelona após alguns meses de turbulência e resultados. Outros podem seguir o mesmo destino, caso não consigam implementar uma mudança considerável de curso em seus respectivos clubes.

A seguir, confira 5 treinadores que estão ameaçados em seus respectivos clubes:


1. Massimiliano Allegri

Massimiliano Allegri
Allegri está muito pressionado na Juventus / Alessandro Sabattini/GettyImages

Contratado pela Juventus para substituir Andrea Pirlo - que havia sido anunciado na temporada retrasada, para o lugar de Maurizio Sarri -, Allegri faz um início de trabalho pior em atuações e aproveitamento em relação aos seus dois antecessores.

Sua equipe vem de duas derrotas consecutivas na Serie A Tim, ocupando apenas o meio de tabela, algo muito fora da curva para um clube que vinha dominando o cenário nacional na última década. A diretoria juventina, apesar de respeitar Max, começa a cogitar uma nova troca.

2. Nuno Espírito Santo

Nuno Espirito Santo
Nuno tem sua demissão avaliada pela diretoria / George Wood/GettyImages

Neste exato momento, o lusitano é quem mais balança no cargo entre os citados nesta lista. Anunciado como substituto de Mourinho, seu início de trabalho no Tottenham deixa muito a desejar em termos de desempenho e especialmente no aproveitamento das qualidades de seu elenco, com vários jogadores importantes como Son e Harry Kane não sendo nem "sombra" do que um dia já foram.

Dirigentes dos Spurs se reuniram após a derrota do time por 3 a 0 para o Manchester United, com a imprensa local tratando o anúncio da demissão de Nuno como "questão de tempo".

3. Oliver Glasner

oliver glasner
Frankfurt está mal na Bundesliga / DANIEL ROLAND/GettyImages

Contratado junto ao Wolfsburg no início de 2021, o austríaco vive um cenário bem atípico no Eintracht Frankfurt, já que sua equipe parece ter duas facetas totalmente opostas: ao mesmo tempo em que lidera o seu grupo na Europa League, flerta com a zona de rebaixamento na Bundesliga.

Essa boa versão do Frankfurt no torneio europeu é o que vem sustentando Glasner no cargo mas, à medida em que as derrotas em solo alemão vão se acumulando, aumenta o burburinho acerca de uma ruptura de trabalho no Deutsche Bank Park.

4. Jocelyn Gourvennec

Jocelyn Gourvennec
Gourvennec foi escolhido para substituir Galtier / Eurasia Sport Images/GettyImages

A situação do atual técnico do Lille é bem delicada, afinal, foi escolhido para ser o herdeiro do campeão francês Christophe Galtier, treinador que optou por deixar o clube após a conquista da Ligue 1.

Sob seu comando, Les Dogues retrocederam demais em termos técnicos e táticos, ao ponto da equipe estar apenas na segunda metade da tabela de classificação do campeonato nacional e amargar a terceira colocação de seu grupo na Champions League.

Importante ressaltar que o elenco do Lille não mudou tanto em relação ao grupo que conquistou a Ligue 1 temporada passada, portanto, entende-se que muito da queda do time passe pela mudança de treinador.

5. Ole Gunnar Solskjaer

Ole Gunnar Solskjaer
Solskjaer ganhou sobrevida após vitória sobre os Spurs / Chloe Knott - Danehouse/GettyImages

Fechamos esse artigo com o norueguês que ganhou vida nova no último final de semana, afinal, o Manchester United bateu o Tottenham por 3 a 0 pela Premier League e deixou para trás a má impressão deixada na goleada sofrida em casa para o Liverpool.

Contudo, o bom resultado contra o rival londrino não é nenhum passe vitalício para Ole Solskjaer, que ainda é visto com desconfiança por grande parte da torcida dos Red Devils.

facebooktwitterreddit