Futebol Internacional

5 treinadores em baixa que podem ser demitidos a qualquer momento na Europa

Nathália Almeida
Massimiliano Allegri está muito pressionado no comando da Juventus
Massimiliano Allegri está muito pressionado no comando da Juventus / Jonathan Moscrop/GettyImages
facebooktwitterreddit

Quem disse que não há demissão em início de temporada no futebol europeu? Apesar de ser algo mais esporádico em comparação à realidade do futebol brasileiro, o Velho Continente também tem casos de trabalhos interrompidos nos primeiros meses de ano esportivo, vide a chocante saída de Thomas Tuchel do Chelsea, decisão tomada após início turbulento dos Blues na Premier League e na Champions League. E o alemão pode ganhar, em breve, companhias de peso no mercado de treinadores à disposição.

A seguir, elencamos 5 treinadores em baixa que podem ser demitidos a qualquer momento na Europa:


1. Brendan Rodgers – Leicester City

Brendan Rodgers
Brendan Rodgers tem sofrido duras críticas da torcida dos Foxes / Robin Jones/GettyImages

Contratado pelo Leicester City no início de 2019, o técnico norte-irlandês construiu grande prestígio no King Power Stadium pelas temporadas muito competitivas mesmo dispondo de um elenco de aporte financeiro médio.

Mas 2022/23 inicia de forma catastrófica para os Foxes: são seis derrotas e um empate em sete rodadas de Premier League, pior início de campanha da história recente do clube na elite nacional.

Desorganização tática e enorme fragilidade defensiva (22 gols sofridos em sete jogos) colocam o treinador na berlinda. Para muitos, o desgaste é evidente e irrecuperável.

2. Julian Nagelsmann – Bayern de Munique

Julian Nagelsmann
Nagelsmann parece não contar com o apoio do elenco bávaro / Alexander Hassenstein/GettyImages

Comandar um dos maiores clubes da Europa é sinônimo de pressão desde o dia 1, e Julian Nagelsmann experimenta isso desde 2021/22, quando chegou à Baviera. Sua primeira temporada no Bayern de Munique não impressionou, mas o jovem treinador, considerado um dos "gênios" da nova geração, ganhou um voto de confiança da diretoria para 2022/23.

Acontece que o todo poderoso time da Allianz Arena vem devendo muito futebol sob seu comando, não conseguindo ser dominante nem mesmo no torneio que dominou na última década: são quatro tropeços seguidos na Bundesliga, algo que não acontecia desde o início do século.

Fontes da imprensa alemã cravam que o treinador está "isolado" nos vestiários e que não conta com o apoio/confiança do elenco. Em paralelo, alas da torcida começam a pedir sua saída.

3. Massimiliano Allegri – Juventus

Juventus vs Benfica - UEFA Champions League
Allegri teve sua demissão pedida pelos torcedores da Juventus após derrota pro Monza / Anadolu Agency/GettyImages

De dominante nacionalmente à derrotada pelo lanterna que nunca havia vencido um jogo sequer na história da Serie A Italiana. Esta é a Juventus atual, batida por 1 a 0 neste domingo (18) pelo modesto Monza, quarto jogo consecutivo sem vitória da Velha Senhora na temporada.

Pobre em ideias e em elenco, a equipe de Turim parece no torneio nacional e também na Champions, onde ocupa a lanterna de seu grupo com dois reveses em duas rodadas.

A pressão externa sobre Allegri é muito grande e o movimento da torcida por sua demissão ganha cada vez mais força. O que pesa a seu favor é o seu contrato longo, válido até 2025, que deixa a diretoria "de mãos atadas": uma ruptura significaria mais uma dívida a longo prazo.

4. Julen Lopetegui – Sevilla

Julen Lopetegui
Lopetegui não está conseguindo repetir o bom desempenho de 2021/22 / Aitor Alcalde/GettyImages

Equipe que menos perdeu jogos (4) em LaLiga na temporada passada, o Sevilla de Julen Lopetegui recebeu elogios pela competitividade e garantiu vaga direta à Champions League, fato que colocou o treinador entre os trabalhos reconhecidos no Velho Continente em 2021/22.

A magia do time andaluz, no entanto, parece ter acabado com a virada de ano esportivo: já são três derrotas em sete rodadas disputadas no torneio nacional, além de um empate e um revés em dois jogos de UCL, campanha que deixa o Sevilla na lanterna de sua chave.

O cenário atual é bem desfavorável ao treinador, muito pressionado e constantemente vaiado nos jogos no Ramón Sánchez Pizjuán.

5. Gerardo Seoane – Bayer Leverkusen

Gerardo Seoane
Leverkusen de Seoane faz péssimo início de temporada na Bundesliga / Christof Koepsel/GettyImages

Fechamos essa lista com um caso semelhante ao de Julen Lopetegui: o sucesso em 2021/22 elevou as expectativas sobre o Bayer Leverkusen de Gerardo Seoane, mas a esperança por um protagonismo do time rubro-negro no início da nova temporada vem se transformando em frustração e preocupação.

Com campanha de uma vitória, dois empates e quatro derrotas em sete rodadas de Bundesliga, aumenta o burburinho e a instabilidade em torno do jovem treinador suíço. Novos tropeços do Leverkusen na Bundesliga podem culminar em sua demissão.

facebooktwitterreddit