Brasileirao Série A

5 personagens que contam a história do clássico entre Santos e Corinthians pelo Brasileirão

Bia Palumbo
Roger Guedes participou de alguns lances capitais do Clássico Alvinegro
Roger Guedes participou de alguns lances capitais do Clássico Alvinegro / Ricardo Moreira/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Clássico Alvinegro entre Santos e Corinthians agitou a rodada do Brasileirão neste sábado (22) e o torcedor que foi até a Vila Belmiro viu um jogo com todas as características da rivalidade entre os paulistas, visto que foram duas expulsões, uma para cada lado (Yuri Alberto e Lucas Barbosa), jogador evitando o gol em cima da linha e gol no fim - Róger Guedes balançou a rede.

Melhor para o time de Vítor Pereira, que assim fica cada vez mais perto da vaga na Libertadores 2023, enquanto o Alvinegro Praiano precisa reagir o quanto antes se quiser disputar o torneio continental na próxima temporada.

1. Róger Guedes

Nada como um dia após o outro. Criticado após perder um gol na final da Copa do Brasil, o camisa 10 marcou o gol da vitória, premiado como o jogador que mais finalizou do time - ao todo foram 3 tentativas, sendo que apenas uma foi na direção do gol e entrou. Antes disso ele tinha sido o responsável por sofrer a falta que rendeu o primeiro cartão de Lucas Barbosa, expulso posteriormente, ou seja, foi fundamental em lances cruciais.

2. Fausto Vera

Fausto Vera, meio-campista do Corinthians
Revelação do futebol argentino, Fausto Vera virou titular absoluto do Corinthians / Alexandre Schneider/GettyImages

O argentino contratado nesta temporada vem ganhando a confiança da Fiel e desta vez salvou um gol em cima da linha, após chute de Lucas Braga, ainda no primeiro tempo, quando estava 0 a 0

3. Lucas Barbosa

Lucas Barbosa, jogador do Santos
Lucas Barbosa tomou dois cartões amarelos em cerca de 10 minutos e foi para o chuveiro mais cedo / Alexandre Schneider/GettyImages

Acionado no segundo tempo, prejudicou o Peixe ao ser expulso, principalmente porque naquele momento o Alvinegro Praiano estava com um jogador a mais desde a expulsão do atacante Yuri Alberto. Ainda que a arbitragem possa ter sido rigorosa, o Menino da Vila precisava ter atenção redobrada, afinal já estava pendurado.

4. Ramiro

Ramiro, meio-campista do Corinthians
Camisa 17 foi utilizado em apenas oito jogos desde que voltou ao Timão e desta vez colaborou diretamente com o resultado da partida / Ricardo Moreira/GettyImages

Ele sequer foi utilizado na decisão da Copa do Brasil, mas não se abalou e correspondeu ao ser acionado por Vítor Pereira, dando a assistência para Guedes

5. Robert Renan

Como Gil foi preservado, o zagueiro de 19 anos revelado na base do clube do Parque São Jorge e faz temporada de estreia como profissional demonstrou personalidade e os números credenciam o camisa 30 para ganhar mais minutos no time.

facebooktwitterreddit