Futebol brasileiro

5 momentos marcantes da carreira de Luis Fabiano, que anunciou a aposentadoria

Lucas Humberto
Ídolo do São Paulo, ex-atacante foi campeão na Seleção Brasileira
Ídolo do São Paulo, ex-atacante foi campeão na Seleção Brasileira / Alex Livesey/GettyImages
facebooktwitterreddit

Após longos períodos tentando retornar aos gramados, Luis Fabiano oficializou sua aposentadoria na última sexta-feira (10), aos 41 anos. Artilheiro nato, ídolo do São Paulo e jogador de Copa do Mundo, o centroavante não conseguiu driblar a sucessão de problemas físicos e se despede das quatro linhas tendo cumprido seu principal dever: ser goleador.

"Chegou a hora! Nos últimos quatro anos, eu lutei muito contra o meu corpo para voltar a fazer o que eu mais gosto. Foram muitas horas de tratamento, treinamento, fortalecimento, cirurgias, que foram duas, mas essa batalha eu não venci", explicou em vídeo publicado nas redes sociais. Como homenagem, resolvemos listar cinco momentos marcantes da carreira do inesquecível e polêmico ex-jogador. Revelado na Ponte Preta, ele também passou por Vasco, Porto (Portugal), Rennes França), Sevilla (Espanha) e Tianjin Tianhai (China).

1. Um dos maiores artilheiros da história do São Paulo

Em sua extensa e vitoriosa carreira, Luis Fabiano brilhou na Ponte Preta, Sevilla e Seleção Brasileira. No entanto, foi defendendo as cores do São Paulo que ele recebeu seu eterno apelido: Fabuloso. 212 gols depois, o terceiro maior artilheiro da história do Tricolor Paulista se despede dos gramados na história de um gigante brasileiro.

2. O camisa 9 do Brasil na Copa

Luis Fabiano
Luis Fabiano marcou três gols em 2010: dois contra Costa do Marfim e outro diante do Chile / Martin Rose/GettyImages

Pela Seleção Brasileira ele foi campeão da Copa América (2004) e da Copa das Confederações (2009), sendo que nesta última terminou como artilheiro. O auge foi quando Dunga o convocou para o Mundial da África do Sul (2010). Titular nas cinco partidas, ele marcou três gols. No total foram 28 em 45 atuações com a camisa canarinho.

3. O hábito de levantar taças

Sevilla Luis Fabiano São Paulo Aposentadoria
Brasileiro marcou 107 gols em 228 jogos pelo Sevilla / CRISTINA QUICLER/GettyImages

Muito além das falas controversas, dos gols aos montes e do amontoado de expulsões, o camisa 9 soube converter seu amor pelo esporte em títulos. Ele levantou taças junto ao Porto, Sevilla, São Paulo e seleção brasileira, sendo seis defendendo o time de LaLiga. Dentro das quatro linhas, a trajetória de Luis Fabiano só pode ser classificada como fabulosa.

4. O adeus ao ídolo

Luis Fabiano São Paulo Aposentadoria
Luis Fabiano se despediu do Morumbi em 2015 / Alexandre Schneider/GettyImages

Como a vida exige que ciclos sejam encerrados, o do eterno centroavante no Morumbi acabou no dia 28 de novembro de 2015. O último ato do camisa 9 foi numa virada inesquecível contra o Figueirense, por 3 a 2. À época, ele encontrou o caminho das redes aos 11 minutos do primeiro tempo. Aliás, esse caminho ele nunca esqueceu. O time catarinense virou com Clayton e Carlos Alberto, mas Alan Kardec e Thiago Ribeiro fizeram a torcida são-paulina explodir de emoção ao apito final.

5. "Entre brigar e bater o pênalti, eu prefiro ajudar na briga"

Luis Fabiano
Camisa 9 ficou marcado por se envolver em lances polêmicos / DANIEL GARCIA/GettyImages

Para além dos gols e da idolatria, Luis Fabiano se tornou eterno no futebol nacional devido ao elevado número de polêmicas, declarações arrojadas, provocações e cartões. Como reunir dezenas de falas controversas seria impossível, elegemos uma para representar: "Entre brigar e bater o pênalti, eu prefiro ajudar na briga". Ele ainda ficou marcado pelo excessivo número de expulsões ao longo da carreira. É o jogador que mais recebeu cartões vermelhos na história do São Paulo - 16 em 352 jogos.

facebooktwitterreddit