Flamengo

5 momentos importantes da carreira de Paulo Sousa, possível técnico do Flamengo

Antonio Mota
Profissional já passou por diversos centros
Profissional já passou por diversos centros / PressFocus/MB Media/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Flamengo continua trabalhando no mercado em busca de um treinador para a próxima temporada. Em meio a várias especulações, o Rubro-Negro se aproximou de alguns nomes, como Paulo Fonseca, Carlos Carvalhal e Jorge Jesus, que são bem avaliados no Rio de Janeiro. Agora, porém, pintou uma nova bola da vez: Paulo Sousa. Aos 51 anos, o treinador da Seleção da Polônia vai se reunir com Marcos Braz e Bruno Spindel em Lisboa, no sábado (18), para tratar de um possível acerto. Relembre cinco momentos importantes da carreira do profissional.

1. Primeiros anos na carreira após se aposentar dos gramados

Paulo Sousa Portugal Flamengo
Paulo Sousa iniciou a vida de treinador na base de Portugal. / VINCENZO PINTO/GettyImages

Após uma carreira vitoriosa como jogador, na qual conquistou títulos por Benfica, Borussia Dortmund e Juventus, Paulo Sousa decidiu iniciar a carreira de treinador e deu os primeiros passos nas categorias de base da Seleção de Portugal, em 2005. Um começo de respeito.

Sua primeira experiência como profissional aconteceu três anos depois, em 2008, no Queens Park Rangers, da Inglaterra.

2. Experiência na Inglaterra e passagem pelo Leicester

Paulo Sousa
Paulo Sousa treinou o Leicester na 2ª divisão da Inglaterra. / Jed Leicester/GettyImages

Já na Terra da Rainha, Paulo Sousa deu início ao trabalho que o levaria aos primeiros títulos da nova carreira. Após o QPR, o treinador passou pelo Swansea e também pelo Leicester, ambos ainda na EFL Championship – espécie de Segunda Divisão no país.

Em seguida, com um portfólio mais pesado, o português recebeu um desafio na Hungria e brilhou...

3. A ida para a Hungria e os primeiros títulos

Paulo Sousa
Paulo Sousa embalou algumas conquistas após passagem de sucesso pela Hungria. / Quality Sport Images/GettyImages

Paulo Fonseca chegou à Hungria no começo da década passada, em 2011, e assinou por três anos com o Videoton. E foi aí que começou a brilhar, ganhando uma Taça da Hungria (2011/12) e duas Supercopas do país (2011 e 2012).

A partir daí, o treinador recebeu uma oportunidade no Maccabi Tel Aviv, de Israel, e correspondeu mais uma vez: venceu o Campeonato Israelense (2013/14). Depois, já numa praça mais popular do esporte, ele assinou com o Basel e ganhou mais uma liga local – no caso, o Campeonato Suíço (2014/15).

4. A Itália e a grande oportunidade

Paulo Sousa Fiorentina Flamengo
Paulo Sousa recebeu uma bela oportunidade na Itália. / Maurizio Lagana/GettyImages

Após a sequência de títulos, Paulo Sousa se mudou para a Itália e fechou com a Fiorentina, em 2015, e conseguiu bons números: 43 vitórias, 25 empates e 27 derrotas em 95 partidas. Ele deixou o clube em 2017 e rodou por mais duas equipes – Tianjin Quanjian, da China, e Bordeaux, da França, – antes de voltar ao cenário internacional.

5. O comando da Polônia

Paulo Sousa
Paulo Sousa não precisou ser um veterano para assumir uma seleção nacional. / ADAM NURKIEWICZ/GettyImages

O grande momento de Paulo Sousa, além dos títulos e dos bons trabalhos – em especial na Hungria, na Suíça e em Israel –, foi quando assumiu a Seleção da Polônia no começo deste ano. Já com Lewandowski e companhia, o treinador conduziu o país na Euro 2020 e conseguiu uma vaga para os playoffs da Copa do Mundo.

Agora, em caso de final feliz, o português vai assumir o Flamengo.

facebooktwitterreddit