Listas

5 jogadores que também eram médicos

Antonio Mota
Doutores da bola: veja jogadores que, assim como Sócrates, também eram médicos.
Doutores da bola: veja jogadores que, assim como Sócrates, também eram médicos. / AFP/GettyImages
facebooktwitterreddit

Nesta segunda-feira, 18, é celebrado o Dia do Médico. Uma das profissões mais antigas e prestigiadas do mundo, a medicina é fundamental para a vida de todos, inclusive para os atletas profissionais. Nesta direção, muitos jogadores de futebol decidiram abraçar a área e ir além dos tradicionais ‘DMs’. A seguir, veja 5 futebolistas que também eram médicos – ou que se tornaram após se aposentarem. Confira:

1. Sócrates

Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira
Sócrates foi craque dentro e fora de campo. / Alessandro Sabattini/GettyImages

Um dos grandes ídolos da história do Corinthians, Sócrates marcou época no futebol do Brasil no século passado. Com muita inteligência dentro e fora dos gramados, o icônico meio-campista brilhou no esporte e também se formou em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, vinculada à Universidade de São Paulo (USP). E, embora por pouco tempo, chegou a atuar na área após pendurar as chuteiras.

2. Marquinhos

Marcos Dall Oglio, o Marquinhos, decidiu ainda muito jovem trocar as chuteiras pelo jaleco. Ex-volante de Internacional, onde atuou com Taffarel, Mauro Galvão e outras lendas, Figueirense e Athletico-PR, o então atleta se aposentou dos gramados aos 24 anos para se dedicar à medicina.

Formado em Medicina pela PUC do Rio de Janeiro em 1993, Marcos hoje é urologista.

3. Tostão

Tostao
Tostão também foi jogador de futebol e médico. / Keystone/GettyImages

Tostão foi um dos grandes jogadores do futebol do Brasil entre os anos 1960 e o começo dos anos 1970, quando precisou abreviar sua carreira para não correr o risco de ficar cego. Aos 27 anos, o ídolo do Cruzeiro abandonou a vida de jogador e passou a se destacar na medicina – e, posteriormente, em outras áreas como cronista e comentarista esportivo.

4. Márcio Guerreiro

Lembra dele? Márcio Guerreiro viveu 17 anos no mundo do futebol, numa carreira com passagens por Flamengo, Cruzeiro, Criciúma e vários outros clubes. Após se aposentar, o ex-volante migrou para a medicina e, inclusive, atuou na linha de frente de combate ao novo coronavírus.

5. Afonsinho

Afonsinho
Afonsinho defendeu grandes clubes do Brasil e atuou como médico muitos anos. / CHRISTOPHE SIMON/GettyImages

Afonsinho foi um jogador diferenciado. Com muita personalidade e conhecimento, o meio-campista roubou a cena no esporte na década de 1970 ao se tornar o primeiro atleta no Brasil a conseguir passe livre. E, além disso, o ex-meia de Flamengo, Botafogo, Fluminense, Vasco e outros clubes também é um dos poucos a trocar o futebol pela medicina.

facebooktwitterreddit