Listas

5 jogadores que não foram autorizados a defender outras seleções nacionais

Wéverton Rodrigues
Sheik quis defender a seleção do Catar, mas não conseguiu
Sheik quis defender a seleção do Catar, mas não conseguiu / Helio Suenaga/GettyImages
facebooktwitterreddit

A falta de oportunidades em defender a Seleção de seu país de origem e a ocorrência da retirada da dupla nacionalidade levam muitos jogadores a desejarem defender a camisa de uma outra nação. Muitos são os casos de jogadores - inclusive brasileiros - que se naturalizam a fim de vestir as cores de outro país.

Isto, porém, não depende apenas de uma simples vontade do coração, diga-se de passagem. A mudança exige um processo burocrático cujo sucesso da solicitação não é nenhuma garantia para quem decide se submeter a ele. Estes jogadores de futebol até quiseram mudar de Seleção, mas não foram autorizados a fazê-lo. Confira!

5. Bojan Krkic

Bojan Krkic
Bojan Krkic ficou próximo de defender a Seleção da Sérvia / Masashi Hara/GettyImages

Bojan foi revelado pelo Barcelona e atuou no time principal da temporada 2006/2007 até 2010/2011. Hoje, ele está com 31 anos e defende o Vissel Kobe, do Japão, mas em 2016 ele tentou defender a Seleção da Sérvia. Apesar da tentativa de representar o seu país de origem, ele teve o pedido negado junto à FIFA, uma vez que já havia jogado com a camisa da Seleção da Espanha.

4. Munir El Haddadi

Munir El Haddadi, Marrocos
Munir El Haddadi tentou vestir a camisa da Seleção de Marrocos / CRISTINA QUICLER/GettyImages

Nascido em Madri, poucas foram as chances dadas a Munir de defender a Seleção Espanhola. Após ter se naturalizado marroquino, sua tentativa de defender a camisa da seleção africana na Copa do Mundo de 2018 acabou sendo impedida pela FIFA. Não obstante, o espanhol havia atuado pelo sub-21 e em alguns jogos com a camisa principal da Fúria. 

3. Ailton

Ailton, Catar
Ailton teve o pedido negado para defender a Seleção do Catar / Stuart Franklin/GettyImages

Primeiro brasileiro da lista, Ailton pode ser pouco conhecido para a geração mais jovem de aficionados por futebol, mas é fato que ele ficou próximo de defender a camisa da Seleção do Catar, uma vez que ele foi naturalizado no país asiatico em 2004.

O atacante acabou tendo o pedido negado junto à FIFA, que apontou não haver justificativa cabível para lhe conceder a solicitação. O jogador, hoje aposentado, teve destaque no futebol alemão, principalmente com a camisa do  Werder Bremen, onde fez 106 gols em  214 jogos.

2. Fernando Reges

Fernando Reges
Fernando esteve perto de vestir a camisa de Portugal / Eric Alonso/GettyImages

Outro brasileiro que tentou defender outra Seleção foi o meio-campista Fernando. Depois de atuar com a camisa do Porto durante seis temporada, ele obteve a nacionalidade portuguesa, mas não conseguiu defender a Seleção de Portugal. O motivo da negativa da  FIFA foi o fato de ele já ter defendido a camisa da Seleção Brasileira no Sub 20 sul-americano.

1. Emerson Sheik

Emerson Sheik, Catar, Al-Sadd
Emerson Sheik defendeu a camisa do Al-Sadd / KARIM JAAFAR/GettyImages

Por fim, o exemplo mais interessante é o de Emerson Sheik, ídolo da torcida do Corinthians. Natulizado no Catar, ele bucou defender o emblema nacional, mas o fato de ter seguido por um caminho ilegal fez com que a FIFA pribisse o jogador de se tornar apto a defender a Seleção do pais onde será realizada a prócima Copa do Mundo. Além disso, o hoje aposentado Sheik havia defendido a Seleção Brasileira no sub-20 de 1999. 

facebooktwitterreddit