5 jogadores que foram bem - ou mal - no jogo entre Atlético-MG e Botafogo pelo Brasileirão

Bia Palumbo
Tiquinho Soares marcou o quinto gol dele no campeonato, o terceiro fora de casa
Tiquinho Soares marcou o quinto gol dele no campeonato, o terceiro fora de casa / Giazi Cavalcante/Código19/Gazeta Press
facebooktwitterreddit

O duelo de campeões brasileiros Atlético-MG e Botafogo encerrou a 36ª rodada do Brasileirão nesta segunda (7), um confronto direto na luta por vagas na Libertadores 2023 que representou o papel das duas equipes no campeonato. O campeão de 2021 tinha a chance de entrar no G-6, no entanto novamente tropeçou em casa, enquanto o rival comprovou a fama de visitante indigesto e ganhou por 2 a 0, fazendo com que o Galo ouvisse vaias no Mineirão.

Com este resultado, o clube carioca atingiu 50 pontos e subiu para o 10º lugar, enquanto os mineiros estacionaram nos 52 e caíram para a 8ª colocação.

1. Tiquinho Soares

O atacante chegou ao Alvinegro de General Severiano em agosto e tem feito a diferença fora de casa - marcou contra Avaí, São Paulo e agora Atlético-MG - e ainda deu assistência

2. Keno

Keno, atacante do Atlético-MG
Decisivo em 2021, Keno vive temporada de altos e baixos neste ano / Pedro Vilela/GettyImages

Camisa 11 protagonizou a melhor chance do Galo, no início do segundo tempo, ao acertar a trave, e depois perdeu uma bola na cara do gol, lances que poderiam ter mudado a história da partida, visto que estava 0 a 0

3. Lucas Fernandes

Lucas Fernandes, jogador do Botafogo
Lucas Fernandes saiu do banco e fez a diferença contra o Galo / Buda Mendes/GettyImages

Mais um reforço recém-contratado que conseguiu ser produtivo - ele provocou o cartão amarelo de Allan e ainda fez o cruzamento para o segudo gol

4. Vargas

Eduardo Vargas, atacante do Atlético-MG
Chileno balançou a rede contra o São Paulo e desta vez foi o melhor em campo no lado mineiro do confronto / Alexandre Schneider/GettyImages

Chileno se movimentou bastante, buscando o jogo, e chegou a marcar um gol que foi anulado por impedimento

5. Victor Sá

Ele jogou apenas o segundo tempo, entrou na vaga de Júnior Santos e abriu caminho para a vitória botafoguense

facebooktwitterreddit