Copa do Brasil

5 heróis de semifinal de Copa do Brasil

Fabio Utz
Lucas Pratto foi decisivo para o Galo diante do Inter em 2016
Lucas Pratto foi decisivo para o Galo diante do Inter em 2016 / Pedro Vilela/GettyImages
facebooktwitterreddit

Quem é candidato a herói nas semifinais da Copa do Brasil de 2021? Bem, enquanto a bola não rola para Flamengo x Athletico-PR e Fortaleza x Atlético-MG, o 90min relembra cinco atletas que foram responsáveis diretos por levar seus times à decisão em edições passadas do torneio.

1. Jardel - Grêmio/1995

O Grêmio, para chegar à decisão, passou pelo Flamengo na semifinal. No jogo de ida, no Maracanã, o time carioca vencia por 2 a 0, mas Jardel descontou no apagar das luzes. A derrota por 2 a 1 deu a chance aos gaúchos de jogarem por vitória simples em casa. Pois novamente Jardel garantiu o 1 a 0 e a festa tricolor.

2. Marcelinho - São Paulo/2000

O São Paulo, é bem verdade, estava com boa vantagem diante do Atlético-MG depois de ter vencido no Morumbi por 3 a 0. No Mineirão, no entanto, o Galo marcou três gols. E se não fossem as três bolas na rede de Marcelinho, para garantir o 3 a 3, talvez o destino daquela semifinal fosse bem diferente.

3. Andrezinho - Inter/2009

O Colorado, mesmo jogando no Beira-Rio, estava ficando fora da final. Depois de um empate sem gols no Rio de Janeiro, o 1 a 1 de Porto Alegre dava a vaga ao Flamengo. Só que daí apareceu Andrezinho para, em uma cobrança de falta perfeita aos 43 minutos, dar a vantagem decisiva ao time gaúcho.

4. Fernando Prass - Palmeiras/2015

A vaga veio nos pênaltis, mas o duelo contra o Fluminense poderia nem ter chegado lá. O Palmeiras devolveu o 2 a 1 do jogo de ida, mas Prass precisou fazer um verdadeiro milagre diante de Fred para garantir o placar. Nos tiros livres, ainda praticou mais uma defesa em chute de Gustavo Scarpa. O goleiro estava iluminado.

5. Lucas Pratto - Atlético-MG/2016

Lucas Pratto Atlético-MG Herói Semifinal Copa do Brasil
Argentino acabou com as esperanças do Internacional / Pedro Vilela/GettyImages

O argentino foi peça fundamental para levar o Galo à decisão de 2016. No primeiro jogo contra o Inter, no Beira-Rio, fez um gol aos 44 minutos do segundo tempo para garantir a vitória por 2 a 1. Na volta, diante da torcida alvinegra, voltou a balançar a rede, dessa vez para, com a equipe em desvantagem, confirmar o empate em 2 a 2 e a vaga atleticana.

facebooktwitterreddit