Transferências

5 grandes negociações que não deram certo no último minuto

Victor Chagas
Messi em sua coletiva de despedida do Barcelona
Messi em sua coletiva de despedida do Barcelona / Eric Alonso/Getty Images
facebooktwitterreddit

O mercado do futebol é, assim como o próprio jogo, marcado por muitas reviravoltas e surpresas. Não se pode cravar nada até que "o juiz apite", ou seja, até que o negócio esteja fechado. Por várias vezes, quando a negociação se dava praticamente como certa, algo fazia com que os planos mudassem, frustrando torcidas e diretorias. Destacamos cinco grandes contratações que não deram certo no último minuto. Acompanhe conosco estas situações.

1. Messi - Barcelona

Lionel Messi
Messi no seu adeus ao Barcelona / Eric Alonso/Getty Images

Messi esteve em negociações frequentes com o Barcelona. O jogador, que passou praticamente 21 anos defendendo a equipe catalã, chegou a aceitar as propostas salariais do clube, mesmo sendo elas mais baixas do que os valores recebidos na temporada recém terminada. Porém, devido ao Fair Play financeiro, pautado no regulamento de La liga, a equipe blaugrana ficou de mãos atadas, assim como o craque argentino. Como resultado, a negociação não foi fechada e Lionel Messi vai para outro clube. É o fim de uma era no futebol espanhol.

2. Drogba - Corinthians

Didier Drogba
Drogba teve chances de vestir a camisa corinthiana / Ian MacNicol/Getty Images

Drogba foi um sonho da diretoria corinthiana que acabou não sendo realizado. Recebendo algo próximo dos R$ 700 mil, enquanto jogador na MLS, o Corinthians viu com bons olhos a contratação do marfinense que poderia alavancar o marketing do clube e o nível técnico do time. Naquele final de 2016, buscando um novo "efeito Ronaldo", camisetas do timão foram expostas, em lojas oficiais do clube, com o nome do atacante estampado. No fim das contas, as tratativas não fluíram e só restaram duas coisas: A gozação dos rivais e uma nota escrita pelo atual diretor de futebol, Roberto de Andrade, com o título de "Valeu, Drogba!".

3. Anelka - Atlético Mineiro

Chelsea's latest signing Frenchman Nicol
O galo esteve próximo de anunciar o francês / ADRIAN DENNIS/Getty Images

Anelka foi outro jogador estrangeiro, com passagem pelo Chelsea-ING, que fez com que torcedores de um clube brasileiro ficassem ansiosos com sua possível contratação. Desta vez a "vítima" foi o Atlético-MG. Com 95% de certeza de que a negociação ocorreria (palavras do próprio Anelka), a diretoria do galo liberou uma postagem no Twitter dizendo: "Anelka é do Galo!". Porém, isso quebrou um acordo entre o clube mineiro e o jogador. Anelka queria conhecer a cidade, ver as instalações do clube, assim que chegasse no Brasil, para assinar definitivamente e seu anuncio ser feito. Como isso não aconteceu, o atacante desistiu de vestir a camisa atleticana.

4. Benedetto - São Paulo

Darío Benedetto
Benedetto por pouco não veio defender o tricolor do Morumbi / Octavio Passos/Getty Images

Dario Benedetto já era considerado jogador do São Paulo. Com as negociações avançadas, o nome do possível novo centro-avante do tricolor e carrasco do Palmeiras, já não saia da boca da torcida. Entretanto, uma reviravolta aconteceu. A diretoria são-paulina já havia afirmado que não faria loucuras financeiras e tentava fazer com que o time francês pagasse parte dos vencimentos do atacante. Além disso, outras questões acabaram não agradando o próprio jogador. Desta forma, com os dois insatisfeitos de alguma maneira, as negociações acabaram e o argentino está partindo para outro clube.

5. Ronaldinho - Grêmio

Ronaldinho
Ronaldinho, praticamente acertado com o Grêmio, acabou indo para o Flamengo / Buda Mendes/Getty Images

Um dos jogadores mais habilidosos de todos os tempos estava voltando da Europa. Com isso, o clube que o revelou (Grêmio) tratou de iniciar as negociações. Tudo indo as maravilhas, com direito até a caixas de som sendo instaladas no antigo Estádio Olímpico, para a apresentação do craque. Entretanto, o Flamengo entrou na jogada e fez com que as coisas mudassem completamente de figura. A equipe carioca, que não havia feito a maior proposta financeira, de acordo com o então vice-presidente de futebol gremista Antônio Vicente Martins. O rubro-negro atravessou o negócio indo conversar diretamente com a diretoria do Milan-ITA. Após conversas, o então diretor milanista, Adriano Galliani, afirmou que Ronaldinho estava 99,9% no mengão. Com isso, o tricolor gaúcho oficializou a saída da negociação.

facebooktwitterreddit