Listas

5 brasileiros em alta na Europa que dificilmente estarão na convocação de Tite para Copa do Mundo

Nathália Almeida
David Neres faz um ótimo início de passagem pelo Benfica
David Neres faz um ótimo início de passagem pelo Benfica / Carlos Rodrigues/GettyImages
facebooktwitterreddit

Se Tite está sofrendo para escolher os 26 jogadores que representarão a Seleção Brasileira na Copa do Mundo do Catar, não é por falta de talento à disposição, muito pelo contrário: é por excesso dele. Não há dúvidas de que a geração atual do nosso futebol é muito qualificada, prova disso é que diversos jogadores de alto nível devem ficar de fora da lista final do treinador da Canarinho, a ser anunciada na próxima segunda-feira, 7 de novembro.

A seguir, elencamos 5 brasileiros em alta na Europa que dificilmente estarão na convocação de Tite para Copa do Mundo:


1. Caio Henrique (Mônaco)

Ex-Fluminense e Grêmio, Caio Henrique foi o defensor brasileiro com mais assistências (13) em 2021/22 dentre os jogadores em ação nos 5 principais mercados da Europa. Na atual temporada, o lateral-esquerdo de 25 anos segue em alta, já com cinco passes para gols em 11 jogos de Ligue 1 pelo Mônaco, clube pelo qual completou 100 partidas recentemente.

2. Joelinton (Newcastle)

Centroavante de ofício, Joelinton vem passando por uma transição um tanto quanto inesperada no Newcastle, sendo recuado em campo e tendo suas melhores performances pelo clube da Premier League atuando como meio-campista defensivo. É, ao lado de Bruno Guimarães, uma das principais engrenagens do sucesso atual dos Magpies.

3. David Neres (Benfica)

Formado nas categorias de base do São Paulo, David Neres chegou a ser convocado por Tite no ciclo entre Copas, mas sua perda de protagonismo no Ajax e a passagem discreta (e rápida) pelo Shakhtar o tiraram do radar da Canarinho. Agora, no Benfica, o ponta vem reencontrando o bom futebol e acumula grandes números: seis gols e sete assistências em 17 jogos. A concorrência para ele na Seleção, no entanto, é muito forte.

4. Evanílson (Porto)

Outro jovem talento que também sofre com a fortíssima concorrência em seu setor na Seleção é Evanílson. Cria de Xerém, o centroavante parece atuar na Europa há longos anos, de tão adaptado que já está ao Porto, seu clube desde setembro de 2020. Na atual temporada, soma seis gols e quatro assistências em 19 jogos.

5. Claudinho (Zenit)

Craque do Brasileirão de 2020, Claudinho, ex-Red Bull Bragantino, também esteve no ciclo da Seleção entre Copas, mas perdeu espaço nas últimas convocações e tem pouquíssimas chances de estar no Mundial do Catar. Seu momento no Zenit, no entanto, é ótimo: são nove participações diretas para gols em 15 jogos disputados na temporada.

facebooktwitterreddit