Brasileirao Série A

4 técnicos estrangeiros que começaram a temporada em clubes da Série A e já foram demitidos

Matheus Nunes
Antonio Mohamed foi demitido do Atlético-MG após seis meses no cargo
Antonio Mohamed foi demitido do Atlético-MG após seis meses no cargo / Buda Mendes/GettyImages
facebooktwitterreddit

Fim da linha para Antonio 'El Turco' Mohamed. O Atlético-MG anunciou nesta sexta-feira (22) a demissão do treinador, após empate com o Cuiabá por 1 a 1. O técnico deixa o cargo com 27 vitórias, 13 empates e 5 derrotas, em 45 jogos.

A seguir, confira os quatro técnicos estrangeiros que começaram a temporada 2022 em clubes da Série A e já foram demitidos.

1. Fabián Bustos - Santos

Fabian Bustos
As eliminações na Sul-Americana e Copa do Brasil influenciaram na demissão do treinador / Ricardo Moreira/GettyImages

O treinador argentino chegou no Peixe para substituir Fábio Carille. Com um início animador, parecia ser o técnico certo que a torcida alvinegra tanto buscava. Porém, o rendimento do time caiu nos últimos jogos, sendo eliminado na Sul-Americana e Copa do Brasil.

2. Paulo Sousa - Flamengo

Paulo Sousa
O treinador português não teve uma passagem marcante pelo Rubro-Negro / Wagner Meier/GettyImages

Paulo Sousa não deverá deixar saudades aos torcedores rubro-negros. Foram 19 vitórias, sete empates e seis derrotas à frente do comando técnico da equipe. O português deixou o clube carioca com 66,7% de aproveitamento, um vice-campeonato carioca e derrota na Supercopa do Brasil.

3. Alexander Medina - Internacional

FBL-BRA-INTER-MEDINA
Medina teve passagem curta no Internacional / SILVIO AVILA/GettyImages

O técnico uruguaio ficou apenas quatro meses no comando Colorado, sendo eliminado de forma precoce na Copa do Brasil ainda na primeira fase. O aproveitamento foi de 45%.

4. Antonio Mohamed - Atlético-MG

O argentino de 52 anos não teve vida longa no Galo. Contratado em janeiro, conquistou a Supercopa do Brasil e Campeonato Mineiro. Mesmo com os títulos, o treinador não fez o forte elenco do Atlético-MG engrenar e deixou o cargo com 69,6% de aproveitamento.

facebooktwitterreddit