Brasileirao Série A

4 momentos da partida que explicam o empate entre Palmeiras e Fluminense

Nathália Almeida
Palmeiras venceu o Fluminense por 1 a 0 no Allianz Parque
Palmeiras venceu o Fluminense por 1 a 0 no Allianz Parque / Ricardo Moreira/GettyImages
facebooktwitterreddit

Fazendo um belíssimo início de temporada - marcado pela conquista do Campeonato Paulista e pela construção da melhor campanha geral, até aqui, da Copa Libertadores -, o Palmeiras adentrou o gramado do Allianz Parque, neste domingo (8), precisando de um bom resultado diante do Fluminense para reagir no último torneio em que vem deixando a desejar: o Brasileirão.

Com a bola rolando, o Verdão criou as melhores oportunidades e teve mais volume ofensivo, mas não conseguiu sair de casa com os três pontos: empate por 1 a 1 com o Tricolor Carioca, gols de Dudu e Germán Cano, placar considerado ruim para os dois clubes.


1. Grande defesa de Weverton

Weverton
Weverton fez grande defesa no início do duelo / Ricardo Moreira/GettyImages

O primeiro lance de perigo na capital paulista foi do ataque tricolor, e só não foi gol pelo fato de Weverton ser um goleiro de nível de Seleção Brasileira. Em uma bela jogada ensaiada, PH Ganso cobrou escanteio curto, Samuel Xavier fez o corta-luz e Nathan chegou batendo de primeira, parando em belíssima intervenção do arqueiro alviverde. Intervenção crucial para que o time da casa não permitisse o crescimento dos visitantes.

2. Lesão de Paulo Henrique Ganso

Paulo Henrique Ganso
Ganso saiu machucado ainda no primeiro tempo / Ricardo Moreira/GettyImages

Melhor jogador do Fluminense nos últimos meses, Paulo Henrique Ganso vinha fazendo mais um bom jogo nos primeiros minutos do duelo no Allianz, mas precisou ser substituído ainda antes da metade da etapa inicial, com dores. A saída do camisa 10 machucou muito o time carioca, afinal, é o principal organizador do meio-campo tricolor. O Verdão soube se aproveitar disso e passou a dominar o setor.

3. Lance duvidoso em Rony: pênalti ou não?

Rony, Yago Felipe
Rony sofreu penalidade não-marcada por Sávio Pereira / Ricardo Moreira/GettyImages

Lançado em profundidade, Rony invadiu a área e foi ao solo após disputa com o goleiro Fábio. Sávio Pereira Sampaio (DF), mandou o jogo seguir e não foi acionado pela arbitragem de vídeo. Nas redes sociais, divergência entre torcedores e analistas: para alguns, o atacante alviverde já está caindo antes mesmo de ser tocado; para outros, independente da força, o toque do arqueiro tricolor é suficiente para ser marcada a infração.

4. Entradas de Gustavo Scarpa e Caio Paulista

Gustavo Scarpa
Scarpa entrou em campo dando assistência / Matthew Ashton - AMA/GettyImages

Promovido aos 23' do segundo tempo, Gustavo Scarpa, especialista em servir seus companheiros, precisou de apenas três minutos em campo para deixar sua marca contra seu ex-clube. Com um cruzamento perfeito, o meia colocou Dudu na cara do gol, com o camisa 7 alviverde tendo o trabalho apenas de escorar pro fundo das redes.

Outra substituição que surtiu efeito foi a entrada de Caio Paulista. Muito veloz e voluntarioso, o ponta entrou no lugar do lateral Samuel Xavier e tornou-se uma válvula de escape para o ataque tricolor. Construiu a jogada e deu a assistência para o gol de Germán Cano.

facebooktwitterreddit