​O dia seguinte da goleada sofrida diante do Água Santa foi de bastante explicação na Academia de Futebol. A assessoria de imprensa do clube confirmou pela manhã que Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, falaria com os jornalistas na sala de imprensa da Academia.


Pontualmente, Nobre sentou-se na cadeira e iniciou a coletiva. Sobre a torcida, o atual mandatário repudiou a invasão feita pela Mancha Alvi Verde no último sábado. 


"A torcida é maravilhosa quando torce, tem todo o direito de vaiar, de cobrar, mas não tem direito de invadir a casa dos outros e na pressão falar com o elenco. Mas não vamos desfocar, é uma coisa absurda, que esta diretoria vai fazer de tudo para não deixar acontecer de novo, mas os problemas não surgiram neste sábado. O Palmeiras não joga bem desde o começo do ano e isto temos de reverter," comentou.


O termo 'casa dos outros' causou revolta em alguns conselheiros, que prontamente se manifestaram nas redes sociais. 


"Todos sabem minha opinião, não tenho nada contrário a nenhum torcedor, uniformizado ou não. A filosofia desta diretoria é que conversa com o elenco cabe aos profissionais ligados ao futebol, não ao torcedor. Isto não ajuda em nada, nunca ajudou, mas não podemos dizer que os últimos problemas são por esses desordeiros que acham que no Palmeiras eles podem comandar alguma coisa - resumiu o dirigente, nesta tarde," adicionou.