Copa do Mundo 2022

3 seleções que estariam com problemas se a Copa do Mundo fosse hoje

Wéverton Rodrigues
Campeã do Mundo em 2018, a Seleção Francesa teria problemas hoje no mundial contra times tradicionais
Campeã do Mundo em 2018, a Seleção Francesa teria problemas hoje no mundial contra times tradicionais / Xavier Laine/GettyImages
facebooktwitterreddit

A bem da verdade, acostumamo-nos com a realização das edições de Copa do Mundo no meio dos correspondentes anos. Em 2022, todavia, esta tradição acabou sendo quebrada com a necessidade de remanejamento do mundial do Catar para o final do segundo semestre devido às condições climáticas do país sede, uma vez que os meses de junho e julho sofrem com as altas temperaturas do verão local.

Assim sendo, as Seleções continuam com sua preparação para a disputa da tão aguardada Copa do Mundo, seja por meio de amistosos - como é o caso da Seleção Brasileira - ou seja por meio de competições de maior relevância - como é o caso da Nations League na Europa. Partindo disso, é possível analisar alguns cenários nos quais se encontram determinados emblemas nacionais depois de alguns jogos que realizaram nos últimos anos, especialmente contra países com tradição.

Como chegam, afinal, para o torneio de maior expressão do futebol mundial Uruguai, França e Bélgica, por exemplo? O que esperar destas Seleções tendo em vista seu desempenho mais recente? Teriam problemas se o mundial fosse realizado agora, em junho?

1. Bélgica

Depay, Holanda, Bélgica
A Bélgica foi dominada e derrotada por 4 a 1 pela Holanda / Soccrates Images/GettyImages

Vindo de uma derrota por 4 a 1 para a Seleção da Holanda em partida válida pela 1ª rodada da Nations League, a Seleção Belga vive momento delicado. Apesar de ótima campanha no Grupo E das Eliminatórias Europeias - tendo somado 20 pontos em 8 partidas -, a Bélgica vem de uma eliminação nas quartas de final da última Eurocopa para a Itália, que nem para a Copa do Mundo conseguiu se classificar. 

A geração tida como a melhor já dado pelo país ao futebol não tem correspondido à altura a expectativa há muito já criada sobre Lukaku, Kevin de Bruyne e cia.

Apesar de repleta de nomes com destaque no futebol mundial, o selecionado nunca obteve um resultado melhor que o 2° lugar na Eurocopa de 1980 e, portanto, poderia enfrentar dificuldades caso a Copa do Mundo começasse agora pelo meio do ano, especialmente tendo em vista a inconsistência na apresentação na rodada inaugural contra os holandeses.

2. França

Didier Deschamps, França, Eurocopa
A França foi eliminada pela Suíça na última Eurocopa / Marcio Machado/GettyImages

Apesar de ser a atual campeã do mundo, a França vem de resultados contestáveis contra Seleções de mais expressão. Na atual temporada, por exemplo, derrota de virada para a Dinamarca na rodada inaugral da Liga das Nações 22/2023 e empate com a Croácia na última segunda (6), ficando, portanto, com apenas um pontinho somado no Grupo A

Antes disso, o revés na última Eurocopa na Arena Nacional de Bucareste, quando a Seleção comandada por Didier Deschamps acabou caindo nas oitavas de final para a Suíça depois de 5 a 4 nos pênaltis - apesar de estar ganhando por 3 a 1 até os 75 minutos de partida. 

Dessa forma, fica evidente que, apesar da qualidade técnica do time que conta com nomes de expressão mundial como Mbappé e Benzema, estrelas de PSG e Real Madrid, respectivamente, a Seleção Francesa sobra contra emblemas com menos tradição do futebol mundial, como foram os casos das goleadas sobre Cazaquistão (8 a 0) e África do Sul (5 a 0), mas tem tido bastante dificuldade contra times que conseguem equiparar a partida.

3. Uruguai

Arrascaeta, Uruguai
Arrascaeta foi o autor do gol que levou a Seleção Uruguaia à Copa do Mundo do Catar / Pool/GettyImages

Primeira campeã mundial, a Seleção do Uruguai não está tendo vida fácil nos últimos meses. Isso porque o time de Cavani e Luis Suárez ficou por muito pouco de não garantir participação na Copa do Mundo do Catar.

A vitória diante por 1 a 0 diante do Peru, apesar de ter garantido classificação antecipada, representou um verdadeiro alívio para o time do time do agora técnico Diego Alonso, especialmente porque a campanha não foi nada boa: 8 vitórias, 6 derrotas e 4 empates em 18 partidas realizadas, incluindo um 4 a 1 para o Brasil, com direito a show dos comandados de Tite.

Com um provável adeus de nomes como Godín, Cavani e Suárez no que diz respeito a partidas de Copas do Mundo com a camisa Celeste, a Seleção teria muitas dificuldades caso o mundial fosse realizado, como de praxe, no meio do ano.

Os meses a mais de prepração vão permitir o emblema sul-americnao chegar com mais força para a disputada e até mesmo evitar um vexame historico.

facebooktwitterreddit