Futebol brasileiro

3 mudanças que o Flamengo deve fazer se quiser sonhar com um 2022 melhor

Antonio Mota
De Renato Gaúcho ao elenco: veja atitudes que o Flamengo precisa tomar para chegar mais forte na próxima temporada.
De Renato Gaúcho ao elenco: veja atitudes que o Flamengo precisa tomar para chegar mais forte na próxima temporada. / Buda Mendes/GettyImages
facebooktwitterreddit

Ciclos chegaram ao fim, é hora de mudar. Diante do fracasso na final da Conmebol Libertadores e das remotas chances de título no Campeonato Brasileiro, o Flamengo precisa tomar duras e agressivas decisões se quiser se sair melhor na próxima temporada. Com problemas estruturais muito nítidos dentro e fora de campo, o Rubro-Negro deve agir com seriedade e o quanto antes para chegar o mais forte possível no ano que vem.

Neste sentido, veja 3 mudanças que o Flamengo deve fazer se quiser sonhar com um 2022 melhor.

1. Queda de Renato Gaúcho – técnico não deu certo no Flamengo

Renato Gaucho Flamengo
Renato Gaúcho não se encontrou no Flamengo. / Buda Mendes/GettyImages

A primeira medida que o Flamengo precisa tomar é demitir Renato Gaúcho, algo que tende a acontecer em breve. Ídolo do Grêmio e com passagem marcante pelo próprio Fla, o treinador mostrou muito pouco na área técnica do Rubro-Negro e não vai deixar saudades na Nação. Ao contrário. Ele fez um péssimo trabalho e, inclusive, acabou pagando pelas próprias palavras: não conseguiu fazer uma “seleção de R$ 200 milhões” jogar bem e vencer.

É o fim da era do Garoto de Ipanema no Mais Querido.

2. Mudanças no “extracampo” – saídas de Márcio Tannure e outros profissionais

A reformulação extracampo, no entanto, não deve parar em Renato Gaúcho. Outros profissionais também “precisam” mudar de ares o quanto antes: Márcio Tannure, que é chefe do departamento médico, tem que ser substituído, assim como outros especialistas das áreas médica e de preparação física. O preparador Alexandre Sanz é outro profissional que não tem mais espaço no Ninho do Urubu.

O vice-presidente de futebol Marcos Braz também precisa ser questionado. E esses são apenas três nomes de uma grande lista.

3. Reformulação do elenco – novas entradas e saídas

Bruno Viana Flamengo
O Flamengo preciso de novos rostos em 2022. / Silvio Avila/GettyImages

Campo e bola. O Flamengo não vai renovar com Bruno Viana, que pertence ao Braga-POR, e também deve negociar outros jogadores. César, Rodinei, Piris da Motta e outros atletas podem mudar de ares na próxima temporada. Mas a lista não pode se limitar aos “menos badalados”. Mauricio Isla, por exemplo, precisa entregar mais.

O Rubro-Negro também precisa de reforços. O clube deve buscar um goleiro para brigar com Diego Alves, um lateral-esquerdo para dar um respiro a Filipe Luís, um meio-campista de mais contenção, um meia-atacante de qualidade e assim por diante. O Fla não pode se acomodar no bom elenco que tem.

facebooktwitterreddit