Copa Libertadores

3 jogos importantes que aconteceram no Monumental de Guayaquil, palco da final da Libertadores

Nathália Almeida
Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, o Banco Pichincha, é o palco da final da Libertadores
Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, o Banco Pichincha, é o palco da final da Libertadores / Getty Images/GettyImages
facebooktwitterreddit

34 anos, a idade de um jovem adulto. Este é o tempo de vida do Estádio Monumental Isidro Romero Carbo, comercialmente chamado de Banco Pichincha (naming rights) e popularmente conhecido como Monumental de Guayaquil. Fundado em 28 de dezembro de 1987, o estádio com capacidade para pouco mais de 57 mil torcedores é a casa permanente do Barcelona-EQU e o palco escolhido para receber o jogo mais importante do futebol sul-americano em 2022: a final da Libertadores.

No aquecimento para a decisão do dia 29 de outubro entre Athletico-PR e Flamengo, o 90min relembra 3 jogos importantes que aconteceram no Monumental de Guayaquil, palco da final da Conmebol Libertadores:


3. Gana 3 x 2 Brasil – final do Mundial Sub-17 de 1995

Ghana team captain Emmanuel Bentil kisses the trop
Emmanuel Bentil, camisa 10 de Gana no Mundial Sub-17 de 1995 / PEDRO UGARTE/GettyImages

Competição mais importante da categoria, o Mundial Sub-17 é disputado desde 1991 e tem o Brasil e a Nigéria como maiores campeões, com quatro títulos cada. Em 1995, no entanto, a Seleção Brasileira não foi páreo para Gana: vitória da seleção africana por 3 a 2 na grande final disputada no Monumental de Guayaquil, no dia 20 de agosto daquele ano. Baba Sule, Abu Iddrisu e Emmanuel Bentil (foto acima) marcaram os gols ganeenses, com Juan e Marco Antônio descontando para o time verde e amarelo.

2. Argentina x México – final da Copa América de 1993

ECUADOR-ARGENTINE COPA AMERICA ST
Argentina conquistou a Copa América em Guayaquil / TIMOTHY A. CLARY/GettyImages

Disputada em solo equatoriano entre os dias 15 de junho e 4 de julho, a Copa América de 1993 teve a Argentina de Goycochea, Redondo, Simeone e Batistuta como grande campeã. Na grande decisão contra o México no Monumental de Guayaquil, vitória albiceleste por 2 a 1, dois tentos do implacável artilheiro Gabriel Batistuta. Galindo, de pênalti, marcou o gol de honra dos mexicanos diante de 40 mil torcedores.

1. Vasco x Barcelona (EQU) – final da Libertadores de 1998

SOC-LIBERTADORES-VASCO-BARCELONA
Vasco conquistou sua única Libertadores em Guayaquil / PEDRO UGARTE/GettyImages

A partida mais importante até aqui na curta história do Monumental de Guayaquil aconteceu no dia 26 de agosto de 1998, quando Vasco da Gama e Barcelona-EQU se enfrentaram na grande decisão da Libertadores daquele ano. Após vencer por 2 a 0 em São Januário, o Cruzmaltino viajou ao Equador podendo perder por até um de diferença, mas não deu chance ao azar e voltou a bater o time rival: 2 a 1, gols de Luizão e Donizete. Assim, o Gigante da Colina conquistava seu primeiro título continental.

facebooktwitterreddit