Opinião

3 jogadores que mereciam mais carinho por parte da torcida do Flamengo

Antonio Mota
Rodrigo Caio é atacado em muito momentos por conta dos seus problemas físicos.
Rodrigo Caio é atacado em muito momentos por conta dos seus problemas físicos. / Buda Mendes/Getty Images
facebooktwitterreddit

O Flamengo montou um elenco estrelado e de outro patamar de 2019 para cá. Com Gabriel Barbosa, Bruno Henrique, Éverton Ribeiro, Arrascaeta e companhia, o Rubro-Negro encantou, conquistou títulos e caiu nos braços da Nação. Porém, neste mesmo período, muitos jogadores não apresentaram o futebol imaginado e acabaram sofrendo com críticas e muitas cobranças... Faltou carinho com esses atletas. A seguir, veja 3 jogadores que mereciam mais carinho por parte da torcida do Flamengo.

Michael

Michael Flamengo
Michael apanhou muito desde que chegou ao Flamengo. / Buda Mendes/Getty Images

Após explodir no Goiás, Michael chegou ao Flamengo no ano passado. De lá para cá, o Robozinho oscilou bastante e acabou não entregando o futebol esperado. E, claro, isso o garantiu milhões de críticas e “pancadas virtuais”.

Muitos torcedores ignoraram o tempo de adaptação, a mudança de holofotes e tudo mais e não perdoaram o atacante. Ele certamente teria gostado de um carinho a mais dos torcedores...

Vale notar que ele vem jogando muito bem desde a chegada de Renato Gaúcho.


Rodrigo Caio

Rodrigo Caio Flamengo
Rodrigo Caio é um peça importante no Flamengo. / Buda Mendes/Getty Images

Embora seja considerado ídolo no Flamengo, onde conquistou uma Conmebol Libertadores, dois Campeonatos Brasileiros e vários outros títulos, Rodrigo Caio vem apanhando muito desde a temporada passada por conta dos seus problemas físicos.

“É de vidro”, “Tem que vender logo”, “Reforço do DM” e assim por diante. Muitos torcedores aproveitam o momento de dificuldade do zagueiro para agredi-lo. Crueldade... A sorte do defensor é que grande parte da Nação o amo.


Renê

Rene Flamengo
Renê é um lateral-esquerdo muito eficiente e importante para o Flamengo. / Buda Mendes/Getty Images

Renê não é craque, e não precisa ser, mas é muito eficiente e peça importante do Flamengo. Voluntarioso no ataque e muito seguro na defesa, o lateral-esquerdo é muito regular – no sentido de quase nunca jogar mal – e um substituto muito bom. Pena que parte da torcida não entende isso.

Ao longo dos últimos anos, o camisa 6 foi bastante criticado e cobrado e, em muitos casos, sem nenhum motivo claro. A Nação deveria dar mais carinho para ele.

“Um carinho, às vezes, cai bem”, diria Caetano Veloso.

facebooktwitterreddit