Série A italiana

3 erros do Milan na derrota para o Spezia

Vitor Beloti
Sinal de alerta: time de Ibrahimovic perdeu pela oitava vez em 17 jogos nesta temporada
Sinal de alerta: time de Ibrahimovic perdeu pela oitava vez em 17 jogos nesta temporada / Jonathan Moscrop/GettyImages
facebooktwitterreddit

O Milan disputa rodada a rodada com o arquirrival Inter de Milão a liderança do Campeonato Italiano, porém nesta segunda-feira (17) desperdiçou uma grande oportunidade de reassumir a liderança do torneio. Mesmo jogando em casa, sofreu a virada do Spezia e o placar no San Siro terminou 2 a 1.

O duro golpe para a torcida rossonera aconteceu aos 51 minutos do segundo tempo, quando Emmanuel Gyasi balançou a rede. Rafael Leão colocou os milanistas na frente nos acréscimos do primeiro tempo e Agudelo empatou na etapa final. Com este resultado, o Milan estaciona nos 48 pontos, dois atrás da Inter, que inclusive tem um jogo a menos. Para piorar, a equipe ainda pode ser ultrapassada pelo Napoli na próxima rodada.

Baseado nisso, listamos abaixo alguns fatores determinantes neste resultado que complicou a vida do Milan na luta pelo título que não vem desde a temporada 2010/11.

1. Queda de intensidade

FBL-ITA-SERIEA-AC MILAN-SPEZIA
Rafael Leão abriu o placar após Theo Hernández errar cobrança de pênalti / MIGUEL MEDINA/GettyImages

O rubro-negro começou com tudo e saiu na frente com gol de Rafael Leão, foi para o vestiário com 1 a 0 a favor, mas caiu de ritmo depois do intervalo, tanto que oito das 10 finalizações do Spezia foram na segunda etapa

2. Pênalti perdido

Theo Hernandez
Theo Hernández foi para a marca da cal e se deu mal / Nicolò Campo/GettyImages

Na reta final do primeiro tempo, Provedel derrubou Rafael Leão dentro da área e recebeu o cartão amarelo. O francês Theo Hernández foi para a bola, mas tentou tirar muito do goleiro e o chute saiu rasteiro, à esquerda da trave.

3. Falta de pontaria

Olivier Giroud, Ivan Provedel
Giroud entrou no segundo tempo, mas passou em branco / Jonathan Moscrop/GettyImages

Os números mostram que o Milan finalizou 25 vezes ao longo dos noventa minutos, mais do que o dobro do Spezia (10). O técnico Stefano Pioli ainda usou três das cinco substituições que tinha direito para mexer no setor ofensivo, colocou em campo Giroud, Junior Messias e Rebic, mas ninguém conseguiu ser efetivo a ponto de incomodar a defesa visitante.

facebooktwitterreddit