10 jogadores "esquecidos" que se destacaram em 2015

Próximo0 / 10

​O ano de 2015 vai chegando ao seu final e, com ele, muita emoção, bola na rede e esperança de que em 2016 vai ser ainda melhor. Foram vários os nomes que se destacaram, mas nem todos costumam ser lembrados nas principais listas. Resolvemos abrir espaço àqueles que foram bem, mas não tiveram muitos holofotes sobre si. Confiram:

Próximo0 / 10
Próximo1 / 10

10. Willians (Cruzeiro)

​O volante cruzeirense começou o ano em baixa, é verdade. Contratado junto ao Internacional, Willians teve dificuldades no início e chegou até a ser reserva. Mas seu futebol cresceu demais com a chegada de Mano Menezes. Deslocado para a faixa direita do campo, se tornou peça fundamental no esquema, participando ativamente na defesa e no ataque enquanto seu quase xará, Willian, brilhava com gols.

Próximo1 / 10
Próximo2 / 10

9. Danilo Fernandes (Sport)

Quem diria que o então reserva do Sport conseguiria aproveitar um fato infeliz na 2ª rodada (a lesão do titular Magrão) para se tornar um dos goleiraços da competição? Pois é. Com méritos e sobras até, Danilo Fernandes figura nessa lista, apesar de ser ofuscado por outros destaques do time, como Marlone, Régis, André e Diego Souza.

Próximo2 / 10
Próximo3 / 10

8. Giovanni Augusto (Atlético-MG)

​Numa equipe em que muitos medalhões formavam a espinha dorsal, Giovanni Augusto foi assumindo aos poucos seu lugar e, com o tempo, se transformou em peça fundamental para Levir Culpi no Galo. Não à toa, interessa ao futebol português.

Próximo3 / 10
Próximo4 / 10

7. Renato Chaves (Ponte Preta)

BELO HORIZONTE, BRAZIL - OCTOBER 25: Leonardo Silva #3 of Atletico MG and Alexandro #7 and Renato Chaves #3 of Ponte Preta battle for the ball during a match between Atletico MG and Ponte Preta as part of Brasileirao Series A 2015 at Independencia stadium on October 25, 2015 in Belo Horizonte, Brazil. (Photo by Pedro Vilela/Getty Images)

​O zagueiro da equipe campineira fez ótimo Brasileirão num time em que Fernando Bob, Rodinei, Biro Biro e, no início, Renato Cajá tiveram muitos louros da mídia. Canhoto, demonstrou talento e segurança. 

Próximo4 / 10
Próximo5 / 10

6. Marcelo Oliveira (Grêmio)

​Uma equipe sem grandes estrelas, com uma joia na frente e peças importantíssimas para a engrenagem com viés de troca de passes intensos. Esse foi o Grêmio de Roger Machado. Entre tantos jogadores lembrados como destaque, um ficou em segundo plano: Marcelo Oliveira. Seja na lateral-esquerda ou no meio, cumpriu muito bem o seu papel.

Próximo5 / 10
Próximo6 / 10

5. Edilson (Corinthians)

​Mesmo criticado por parte da torcida, Edilson mostrou personalidade ao entrar num time que estava bem azeitado com as investidas de Fagner e Jadson pela direita. Com a lesão do lateral titular, atuou em metade dos jogos e deu conta do recado.

Próximo6 / 10
Próximo7 / 10

4. Zeca (Santos)

O jogador se destacou sob o comando de Dorival Junior, principalmente pela sua versatilidade. Apesar de ser destro, foi um dos melhores laterais esquerdos do Brasileirão. Quase emprestado para o futebol norte-americano no meio da temporada, seu futebol cresceu demais a partir daí. Convocado para a seleção olímpica, já foi alvo de investidas do futebol europeu.

Próximo7 / 10
Próximo8 / 10

3. Thiago Mendes (São Paulo)

​O volante contratado junto ao Goiás chegou sem muito alarde, mas logo foi assumindo a posição no São Paulo. É tido por muitos do Morumbi como um "motorzinho" em qualquer esquema dos vários técnicos que passaram por lá na última temporada. Em meio ao caos político e a instabilidade dentro de campo, Thiago conseguiu mostrar seu valor.

Próximo8 / 10
Próximo9 / 10

2. Otávio (Atlético-PR)

​O volante do Atlético-PR demonstra tudo aquilo que o futebol moderno exige: criatividade, versatilidade, boa técnica e inteligência na construção/destruição das jogadas. Foi o grande nome do Furacão em 2015. Olho nele.

Próximo9 / 10
10 / 10

1. Vitor Hugo (Palmeiras)

​Muito se falou em Gabriel Jesus, Lucas Barrios, Zé Roberto e Dudu, mas na zaga o Palmeiras conseguiu garimpar um ótimo jogador que se consolidou em 2015. Com Edu Dracena ao lado na próxima temporada, o defensor tem tudo para alçar voos ainda maiores.

10 / 10