Copa do Mundo 2022

13 de junho nos Mundiais: há oito anos, um dos gols mais bonitos da história das Copas

Lucas Humberto
Antológico gol de Van Persie minou as forças da Espanha, que sequer avançou às oitavas do Mundial
Antológico gol de Van Persie minou as forças da Espanha, que sequer avançou às oitavas do Mundial / Jeff Gross/GettyImages
facebooktwitterreddit

A contagem regressiva para a Copa do Mundo marca 161 dias nesta segunda-feira, 13 de junho. Em pouco mais de cinco meses, estaremos novamente com as energias direcionadas para a tentativa de conquistar o tão sonhada hexacampeonato mundial. Desta vez, no Catar, oito anos depois da frustrada experiência em nossos domínios.

Aliás, por falar nisso, há exatos oito anos estávamos testemunhando um dos grandes confrontos daquele Mundial. Espanha x Holanda, em memorável reedição da final da Copa de 2010, que terminou com a Fúria campeã. Mas, ao contrário daquele derradeiro embate, este teria escrita completamente diferente.

Holanda Espanha Copa do Mundo
Duelo reuniu alguns dos maiores nomes do futebol mundial na época / Jean Catuffe/GettyImages

Na Arena Fonte Nova, em Salvador, os torcedores se preparavam para um duelo equilibrado, afinal, ainda se tratava da primeira rodada da etapa de grupos. Ninguém arriscaria tanto, certo? Errado. Quando Xabi Alonso, de pênalti, abriu o placar aos 27 minutos do primeiro tempo, o enredo da decisão do Mundial de 2010 parecia prestes a se repetir.

A Laranja Mecânica não conseguia criar. Quando encontrava espaço, estava em condições de impedimento. Foram três consecutivos. Foi então que Blind, aos 43 minutos, enxergou Van Persie praticamente implorando pela bola. Uma fração de segundo depois, o camisa 9 estava cara a cara com Iker Casillas. E diante de mil possibilidades.

Van Persie poderia tentar um toque por cobertura, dominar no peito e finalizar ou arriscar de primeira. Ele descartou todas as alternativas. Em vez disso, voou. Artisticamente, diga-se de passagem. Casillas não tinha condições nem de tentar a defesa. Depois do antológico tento, a Fúria perdeu suas forças.

Robben (duas vezes), Van Persie - sim, mais um -, e de Vrij deram números finais: 5 a 1. A Espanha, que sofreu uma das derrotas mais humilhantes da sua história, perdeu para o Chile por 2 a 0 na segunda rodada e foi eliminada. A Holanda, por sua vez, caiu apenas na semifinal para a Argentina. Na disputa do bronze, venceu o Brasil por 3 a 0.

facebooktwitterreddit