10 jogadores que escolheram defender seleções de menor nível

Victor Chagas
Aubameyang jogando pela seleção do Gabão
Aubameyang jogando pela seleção do Gabão / CARL DE SOUZA/Getty Images
facebooktwitterreddit

Existe um fenômeno no futebol que é cada vez mais recorrente entre os jogadores profissionais. Atletas com dupla nacionalidade, sendo por questões familiares ou outros motivos pessoais que o levaram a se naturalizar em outro país, acabam escolhendo também qual camisa nacional irá defender, em momentos em que se há, logo em seguida, alguma disputa entre seleções. Entretanto, alguns acabam escolhendo pelas equipes que não são tão fortes, seja no cenário atual ou histórico. Desta forma, veja 10 jogadores que preferiram jogar por seleções de menor nível.

10. Sergiño Dest (Estados Unidos ao invés Holanda)

Sergino Dest
Dest disputando as eliminatórias da Copa do Mundo pela seleção do Estados Unidos. / John Dorton/ISI Photos/Getty Images

O jovem lateral-direito do Barcelona é uma das joias do futebol mundial. Ele nasceu na Holanda, mas seu pai é estadunidense. Desta forma, defende seleção americana atualmente.

9. Alejandro Abedoya (Estados Unidos ao invés de Colômbia)

Ele nasceu em New Jersey, Estados Unidos, mas seu pai é colombiano. Entretanto, ele decidiu não jogar no país da sul-americano para vestir a camisa do gigante do norte.

8. Kevin-Prince Boateng (Gana ao invés da Alemanha)

Kevin-Prince Boateng
Boateng jogando por Gana na Copa do Mundo de 2014 / Laurence Griffiths/Getty Images

O atacante poderia jogar pela Alemanha, mas escolheu Gana por causa da ancestralidade de seus pais. O engraçado é que seu irmão, Jerome Boateng, escolheu vestir a camisa da seleção alemã.

7. Christian Pulisic (Estados Unidos ao invés da Croácia)

Christian Pulisic
Pulisic na final da Copa da Concacaf entre Estados Unidos e México / John Dorton/ISI Photos/Getty Images

O atual jogador do Chelsea nasceu nos Estados Unidos, mas é descendente de croatas. Desta forma, poderia ter escolhido jogar ou pela croácia ou pelos americanos. Optou pelos americanos.

6. Milinković-Savic (Sérvia ao invés da Espanha)

FBL-WC-2022-EUR-QUALIFIERS-SRB-POR
Savic em campo pela seleção da Sérvia / PEDJA MILOSAVLJEVIC/Getty Images

O meia-atacante nasceu em Lleida, na Espanha, e foi criado lá. Embora muitas vezes tenha sido convidado a jogar pela Furia, desde a infância seu sonho era jogar pela Sérvia.

5. Erling Haaland (Noruega ao invés da Inglaterra)

Erling Haaland
Haaland pela seleção norueguesa / Fran Santiago/Getty Images

O jovem começou a surpreender o mundo desde muito jovem e a federação inglesa até tentou trazê-lo para a seleção. No entanto, Haaland escolheu os nórdicos.

4. Hakim Ziyech (Marrocos ao invés da Holanda)

FBL-FRIENDLY-MAR-UKR
Ziyech pela seleção marroquina / FABRICE COFFRINI/Getty Images

O ponta nasceu e jogou por toda sua carreira na Holanda. Disputou jogos pelas categorias de base da seleção nacional holandesa, mas escolheu as cores dos pais africano, gerando críticas, até mesmo, do ex-jogador Van Basten.

3. Pierre-Emerick Aubameyang (Gabão ao invés da França ou Espanha)

FBL-AFR-2015-MATCH02-BUR-GAB
Aubameyang comemorando gol pela seleção do Gabão / CARL DE SOUZA/Getty Images

Primeiro o jogador teve oportunidade de jogar pela França, por ter nascido lá, e depois pela Espanha, pela origem de sua mãe. No entanto, ele escolheu representar a nação de seu pai, que é o Gabão.

2. Gareth Bale (País de Gales ao invés da Inglaterra)

Gareth Bale
Bale em campo pelo País de Gales / Quality Sport Images/Getty Images

O galês começou a sua carreira no futebol na Inglaterra e durante muitos anos foi procurado pela federação inglesa. Entretanto, sempre mostrou seu orgulho ao vestir as cores do País de Gales.

1. Kalidou Koulibaly (Senegal ao invés da França)

Kalidou Koulibaly
Koulibaly vestindo a camisa da seleção de Senegal / Visionhaus/Getty Images

O zagueiro nasceu em Vosges, na França, e participou da Copa do Mundo sub-20, da Colômbia, em 2011, vestindo as cores da seleção francesa. Mas, anos depois, se recusou a continuar esperando uma oportunidade na principal e aceitou a convocação pela seleção senegalesa.

facebooktwitterreddit