Nas últimas semanas, o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, criticou publicamente o ex-zagueiro do Timão, Paulo André. De acordo com Sanchez, o ex-jogador - agora dirigente do Athletico - teria pedido indenizações referentes a horas extras e adicionais noturnos, inclusive por jogar aos domingos. Tais requerimentos fariam parte de um processo movido pelo ex-atleta contra o Corinthians.


Tal questão fez com que o presidente alvinegro enviasse uma carta às federações e à TV Globo manifestando sua vontade de não colocar o time dentro de campo, nem aos domingos, visando assim um posicionamento contra esse tipo de ação judiciária. Paulo André respondeu o presidente em suas redes sociais, refutando os tópicos abordados por Andrés. Confira!


Paulo André cita "sacanagem"


Em uma autoentrevista em suas redes sociais, Paulo André se defendeu dizendo que nunca pediu dinheiro relativo a jogar aos domingo. O jogador explica:


Isso é uma grande sacanagem. E eu sei muito bem quem está por trás dessa mentira tentando me colocar contra a torcida e a opinião pública. O jogo de futebol acontece também aos domingos, qualquer um sabe disso. O pedido de descanso semanal remunerado não tinha nada a ver com jogar às quartas-feiras à noite ou aos domingos. O descanso semanal é um direito de todo trabalhador e pode ser dado em qualquer outro dia da semana - segunda, terça quarta, etc... citou Paulo André.

O jogador conta que a motivação do processo foi o recebimento de valores que constavam em contrato assinado pelas duas partes envolvidas.


Esses valores estavam no meu contrato em que ambos os lados assinaram. Eu cumpri toda a parte que me cabia dentro do contrato. O Corinthians precisava terminar de cumprir a parte dele. A informação e o conteúdo da ação são públicos, qualquer um pode ler. explicou o ex-jogador

Paulo André revela arrependimento


O atual dirigente do Athletico ainda citou que vê como um 'erro' a sua ação, movida, segundo ele, em 2014. Após isso, o ex-jogador teria entrado em contato com o clube no fim de 2019, costurando um acordo para a retirada do processo.


Em 2019 eu abri mão do processo e fiz um acordo com o clube exatamente por reconhecer que um dos pedidos, do descanso semanal remunerado, foi um erro da minha parte. Errei, assumi e fui até o Parque São Jorge fazer um acordo. Esse é o único fato novo de 2014 para cá, eu assumi um erro e o corrigi em dezembro de 2019 ao fazer um acordo com o Corinthians. Qualquer coisa diferente disso, não acredite explicou o jogador.

Paulo André ainda completa:


O processo é de 2014, o clube ficou me devendo valores referentes ao meu contrato, como verbas rescisórias não pagas e premiações atrasadas. Inseri na reclamação direito de arena e descanso semanal remunerado (reconheci esse erro). Em 2019 eu ABRI MÃO DO PROCESSO E FIZ UM ACORDO COM O CLUBE. disse o jogador.

Cortina de fumaça?



Em época de noticiário sobre déficit e problemas nas contas do Corinthians, a 'guerra' entre Paulo André e Andrés coloca na mesa outras questões diferentes dos prejuízos que podem ter advindo da administração do clube. Fato que, inclusive, Paulo André chega a citar:


–Os problemas que o Corinthians enfrenta no momento são infinitamente maiores do que dívidas com atletas. O clube registrou déficit de R$ 170 milhões em 2019. A preocupação do corintiano é aprovar ou reprovar essas contas de 2019 e, em seguida, buscar melhores caminhos para gerir o clube. argumentou o ex-jogador.

E você corinthiano, em qual lado da 'treta' prefere se colocar?


Ver essa foto no Instagram

Em seu Instagram, @pauloandreofficial disse que nunca processou o Corinthians por "jogar à noite e aos domingos", mas sim por questão de folga semanal. Ainda de acordo com o ex-jogador, arrependeu-se da ação contra o clube e costurou um acordo para retirar a ação. O jogador alega que não pediu nada além do que estava em contrato. . . Pelo outro lado, Andrés teceu duras críticas ao ex-atleta do Timão. A torcida pegou bronca com o jogador, principalmente com a transmissão da final do Mundial realizada pela Globo, na tarde de ontem. . . Um diz que o outro foi "desleam", já outro diz para o um que foi "sacanagem". E no meio disso tudo, a torcida do Corinthians fica num impasse. A birra já pegou, Paulo André, inevitavelmente, não vai figurar entre os maiores ídolos do Corinthians. Terá sempre um contraponto. . Porém, é sempre bom colocar: o quanto a polêmica não é uma ótima cortina de fumaça para as notícias de aprovação das contas de 2019 do clube??? . . #timao #corinthians #pauloandre #andressanchez #polemica

Uma publicação compartilhada por Falando de Corinthians (@falandodesccp) em