De acordo com o jornalista da ESPN, Jorge Nicola, o Corinthians teria um acordo verbal acertado com o atacante Jô. Atualmente no Nogoya Grampus, do Japão, o contrato do atleta se encerra no final de 2020. Fora dos planos do treinador Massimo Ficcadenti, a expectativa corinthiana é que Jô seja liberado já no primeiro semestre, entrando em acordo com a diretoria japonesa.


Há algumas semanas, o presidente Andrés Sanchez disse também a Jorge Nicola que existe um interesse mútuo entre Corinthians e Jô. Sanchez também afirmou que a prioridade do atleta, ao voltar ao Brasil, é acertar-se com o clube do Parque São Jorge.


Os representantes do atleta, Kia Joorabchian e Giuliano Bertolucci, teriam entrado em contato com o Nagoya afim de conseguir a liberação do atleta, que pode ser bem-vista pelos japoneses, já que economizará em salários com um jogador que não está nos planos do treinador.


A chegada de Jô antes do final da temporada facilitaria os trâmites da diretoria para encaminhar a renovação ou a liberação dos outros dois centroavantes do elenco. Boselli e Love têm contrato até 31 de dezembro de 2020. Logo, a contratação do campeão brasileiro de 2017 poderia viabilizar a saída de um deles ou até mesmo de ambos os atletas.


Jô foi revelado em 2003 pelo próprio Corinthians. Com pouco mais de 16 anos, foi por mais de uma década o jogador mais jovem a vestir a camisa alvinegra profissionalmente. No todo das duas passagens (2003/2005 e 2007), fez 179 jogos e 43 gols. Nesse período, conquistou um Campeonato Paulista e dois Campeonatos Brasileiros.


Além disso, o atacante pode reeditar a dupla de 2005 campeã brasileira daquela temporada, já que o Corinthians também teria interesse no atacante Tevez, também em fim de contrato na Argentina.


Veja mais notícias sobre o Timão na Falando de Corinthians!