Em seu retorno ao Corinthians, Camacho cresce e se torna peça importante no meio de campo do alvinegro paulista. O meia de 30 anos se mostra muito mais regular do que em suas primeiras passagens no clube e experiência no ​Athletico-PR parece ter sido fundamental para evolução do jogador.


Conforme informações do Footstats, o meio-campista é uma das principais engrenagens para a mudança de filosofia almejada em Itaquera, sendo o encarregado pela saída de bola com qualidade e o responsável pela mudança de perspectiva sobre o volante bruto, violento e sem ‘desafinado’.


FBL-SUDAMERICANA-RACING-CORINTHIANS

Recuado, como primeiro homem de meio de campo, Camacho tem a missão de defender e atacar com qualidade e não apenas destruir jogadas. A nova função, posta por Tiago Nunes, tem dado resultados e os números compravam a importância do camisa 20 para o novo esquema técnico e tático.


Com a bola, o volante tem feito um ótimo trabalho de transição, sendo o detentor da maior média de passes por partida (61.1) da equipe no Campeonato Paulista, e ainda o melhor aproveitamento, com 97.9% de precisão. O desempenho cai significativamente em lançamentos: de 16 tentativas são 11 acertos – média de 2.3 por jogo.

Sem a bola, Camacho é um dos melhores marcadores do elenco, tendo feito 18 desarmes, média de 2.6 por partida, 4 interceptações e 18 faltas. Os números, no entanto, acabam ficando em segundo plano, considerando que o Corinthians levou 11 gols em 11 jogos na temporada.


FBL-LIBERTADORES-CORINTHIANS-GUARANI

Contudo, em eventual retorno do futebol, Tiago Nunes deve buscar o equilíbrio para não sobrecarregar o volante e encontrar uma forma da equipe criar no ataque sem comprometer tanto a defensa. Agora é evoluir para consolidar a proposta e seguir com o ‘novo projeto do Corinthians’ – em que Camacho pode ser fundamental. 


Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.