Mesmo não tendo sido responsável pela derrota ​do Palmeiras no derby do último sábado (2), diante do Corinthians, no Allianz Parque, a expulsão do atacante Deyverson foi o assunto mais comentado do clássico e pode trazer consequências sérias ao jogador, que vão muito além de uma multa. Nesta terça-feira (5), ele teve uma reunião com Alexandre Mattos, quando foi informado sobre sua punição.

O clube descartou afastar o atleta pelo ato de indisciplina, porém o multou em 350 mil reais, mas novas consequências ainda podem vir, colocando até mesmo sua continuidade no clube em xeque. De acordo com informação publicada pelo portal Globo Esporte, a diretoria alviverde não irá se opor caso apareça alguma oferta pelo atleta.

Ainda de acordo com a reportagem, a diretoria entende que dificilmente irá corrigir esse problema de indisciplina e quer aproveitar para fazer negócio enquanto o atacante ainda tem mercado na Europa. Deyverson foi contratado em meados de 2017 ao custo de 5 milhões de euros, cerca de 19 milhões de reais na cotação da época.

A falta de paciência da diretoria palmeirense tem uma explicação: desde que chegou ao clube, Deyverson, contando com a de sábado, já acumula cinco expulsões, sendo duas delas em derby. No ano passado, ele foi expulso de um jogo da Copa Libertadores contra o Cerro Porteño após provocar a torcida, e também diante do Bahia, que lhe rendeu dois jogos de suspensão. Ele também recebeu cartão vermelho contra o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro, o que lhe custou outro gancho de dois jogos.