​Jornalistas, torcedores, fãs de futebol e até mesmo alguns dos participantes: muitos têm motivos fortes e pra lá de pertinentes para ​criticar o novo modelo da Supercopa da Espanha, inaugurado nesta temporada. Na contramão disso, certamente está o Real Madrid e seu elenco, que foi ao torneio como equipe convidada e saiu de lá não só com o troféu, mas também com uma generosa bonificação financeira

​​A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) embolsou nada menos que 40 milhões de euros com a competição disputada na Arábia Saudita. O alto lucro refletiu diretamente nas fatias de premiações destinadas aos clubes participantes: campeão, o Real Madrid faturou oito milhões de euros somente da entidade, por atingir metas e conquistas a taça. O valor total levantado pelo clube da capital chegou aos 12 milhões de euros, que incluem marketing, ingressos e outras fontes de receitas variadas.

FBL-KSA-ESP-SUPERCUP-REAL MADRID-ATLETICO

Como consequência do sucesso na Supercopa, cada jogador do elenco madridista receberá 150 mil euros de bonificação, valor acertado pela diretoria merengue. A título de comparação, este valor simboliza a metade da premiação que os atletas faturarão em caso de conquista da ​Champions League. Sem dúvida, as cifras em torno da Supercopa causam espanto.