​Cruzeiro ainda não tem a definição de quais atletas continuarão no clube em 2020, especialmente os medalhões. A diretoria do clube vem tendo reuniões com representantes e jogadores para resolver tudo o quanto antes. A expectativa dos dirigentes é entregar o plantel pronto para o técnico Adilson Batista, no máximo, na próxima quinta-feira (16).


O objetivo da cúpula cruzeirense é negociar a redução salarial de todos os atletas. Fábio, Fred e Rodriguinho iniciaram conversa. Egídio, Dodô e Henrique já deram adeus, enquanto Léo aceitou readequação dos vencimentos mensais.


A diretoria ainda precisa conversar com outros jogadores e analisa a situação de alguns atletas. O Cruzeiro coloca alguns nomes como prioridade e outros em segundo plano. O diretor de futebol Ocimar Bolicenho iniciou conversas com Robinho. Sassá é o único que ainda não teve nenhuma reunião. Sem desfecho com o atacante Fred, o clube conta apenas com o jovem Vinícius Popó.


De acordo com o ​UOL, o Cruzeiro ‘cancelou’ o teto salarial estabelecido, mas deve reduzir a folha mensal de R$ 15 milhões para R$ 5 milhões. Para isso, o Cruzeiro negocia e estuda quais atletas vai manter para a temporada 2020.


Fred

O clube mantém conversas com o zagueiro Manoel e com volante Ariel Cabral, mas ainda não tem uma definição. O zagueiro Dedé e o artilheiro Fred também negociam permanência e têm futuro incerto. A proposta está com os jogadores. Por outro lado, o Cruzeiro tem que dar uma resposta ao goleiro Fábio, que já fez o seu pedido. A diretoria analisa a situação. Sem acordo inicial, Rodriguinho também conversa com os gestores da Raposa.

O Cruzeiro ainda estuda a situação de outros três atletas: dos laterais Orejuela e Edilson e do zagueiro Digão. Inicialmente, todos devem ser negociados. Thiago Neves, Fabrício Bruno, Éderson e David acionaram o clube na Justiça e dificilmente seguem em Belo Horizonte.