Tem bola rolando, tem resenha, tem churrasco, tem disputa de título. E, dentro deste cenário, Belo Horizonte conta com seu representante na segunda edição da Taça Kaiser, torneio nacional de futebol amador que reúne times oriundos de diversas competições regionais. Em 2020, o Inter FC é quem levará para o campo o nome da capital mineira.



Time do bairro Jardim Alvorada, mais precisamente da comunidade do Borel, foi fundado em 2001 por moradores locais que, à época, eram menores de idade. Com muita persistência, eles conseguiram comprar um informe, no qual precisaram pintar o número para jogar. Ou seja, mesmo na falta de dinheiro, sobrava vontade de levar adiante a meta de ser atleta de futebol.



Com o passar do tempo, a equipe foi crescendo, ganhando admiradores e torcedores pela região. Agora, vai em busca de um sonho gigante. “Chegar à final já seria um grande feito, por conta da dificuldade que certamente encontraremos. Agora, se ganharmos, teremos nada menos que o troféu que é o grande objetivo de um clube amador, por se tratar de uma competição em nível nacional”, garante o presidente Davidson Santos da Silva, conhecido como Kotô.



Dá para dizer, desde já, que a sorte está do lado do Inter. O time perdeu o título do Torneio Corujão de 2019 para o Vasco da Gama de Esperaldas por 3 a 1. No entanto, garantiu a vaga na Taça Kaiser pelo fato de o rival ter obtido sua classificação ao ganhar a vaga na Copa Itatiaia. Ou seja, é hora de vir com tudo e mostrar que para quem tem, por exemplo, Rummenig (camisa 8, com função de 10, de muita habilidade) e Jhonatan Felipe (atacante artilheiro, mas que por vezes joga até de volante por conta de sua polivalência), a presença em campo é mais do que merecida.