​A saga do ​Flamengo em trazer um centroavante para Jorge Jesus continua. Com Gabriel Barbosa se recuperando de uma lesão muscular na posterior da coxa, a urgência por um substituto à altura se torna evidente. O vice-presidente de futebol Marcos Braz declarou, após a derrota para o Bahia, que continua observando jogadores no exterior, mas agora, com o fechamento da janela internacional, há a restrição de que os nomes estejam livres no mercado. 


Estar livre obrigatoriamente exige que o atacante não tenha vínculo algum com outro clube. É o caso de Mario Balotelli. Muitos rubro-negros chegaram a sugerir a contratação do italiano há algumas semanas, já que o centroavante deixou o Olympique de Marselha, da França, no fim de junho. Agora, segundo o repórter Gianluca Di Marzio, da emissora Sky Sports, a chance é real. 


FBL-FRA-LIGUE1-MARSEILLE-NICE

Di Marzio informou nesta segunda-feira (05) que Balotelli teria se animado com a proposta do Rubro-Negro - vínculo até 2021 - e já deu o aval para seu estafe conduzir a negociação. O único empecilho, talvez, para o clube da Gávea é chegar a um consenso em relação aos vencimentos do atacante de 28 anos. Certamente a direção flamenguista teria que se comprometer com salários bem acima do teto - algo em torno dos R$ 2 milhões


Segundo a televisão italiana, Balotelli viria ao Brasil acompanhado do irmão Enock, que poderia atuar no Boavista (RJ). O centroavante da "Azurra" seria uma resposta ao Boca Juniors, que recentemente anunciou De Rossi, reporta Di Marzio. Caso concretize a negociação, o Flamengo fecharia seu plantel, já que Jesus recebeu, na janela de meio de ano, os laterais Rafinha e Filipe Luís, o zagueiro Pablo Marí e o meia Gerson. 

Balotelli dispensa comentários em relação ao currículo. Já defendeu as camisas de Inter de Milão, Milan, Liverpool, Manchester City (isso somente para citar os gigantes da Europa), conquistou a Champions League, a Premier League, o Campeonato Italiano e já foi o camisa 9 da Seleção Italiana. Falar de seu talento também é redundante, mas o que o atrapalha, muitas vezes, é seu temperamento dentro e fora das quatro linhas.