​Quando pensamos em contratos de futebol, é comum que o torcedor lembre apenas de seu time principal. Contudo, categorias inferiores como Sub-17, Sub-20 e Sub-23 já contam com atletas sob vínculo profissional, tornando ainda mais complexa a lógica administrativa/financeira dentro de cada clube. O ​Blog do Marcel Rizzo fez um levantamento interessante envolvendo os gigantes de São Paulo, revelando uma grande discrepância entre os quatro rivais quando o assunto é número de contratos ativos.


Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​De acordo com a apuração da fonte acima citada, o ​Corinthians é, por ampla vantagem o clube paulista mais 'inchaço' em contratos profissionais. São 126 ao todo, número impulsionado pelo investimento recente em um 'time B', de categoria Sub-23, para disputar a Copa Paulista em 2019. Em posições intermediárias temos ​Palmeiras e ​Santos, com 93 e 91 contratos profissionais registrados, respectivamente.


Dentre os quatro gigantes, o ​São Paulo é o de números mais enxutos: conta com apenas 76 contratos ativos, 50 a menos em comparação ao Timão. Estima-se que o gasto alvinegro com a folha salarial de seu time B beira os R$ 200 mil/mês, com investimento total de R$ 4 milhões previsto para a temporada. De acordo com o site ​Meu Timão, o elenco do Sub-23 conta com 38 jogadores, sendo que 25 deles foram contratados em 2019.

Considerando outras equipes do Estado de São Paulo, quem mais chega perto dos números do Corinthians é a Ponte Preta. A equipe campineira conta com 114 contratos profissionais ativos, tendo também um time B para a disputa da Copa Paulista.