​Definitivamente, Vanderlei Luxemburgo tem um novo xodó. E ele atende pelo nome de Talles Magno. O jovem atacante, que recentemente se tornou o jogador mais jovem da história a atuar pelo profissional do Vasco da Gama, está com 17 anos e também é um dos destaques da seleção brasileira sub-17. Vendo nele um talento, o treinador parece não ter medo de lançar mão do atleta.


De torcedor para torcedor: clique aqui e siga o 90min no Instagram!




A estreia ocorreu diante do Botafogo, no terceiro jogo de Luxa à frente do Vasco. À época com 16 anos, ficou em campo por 32 minutos e mostrou potencial, com qualidade técnica e boas arrancadas. No duelo seguinte, contra o Internacional, permaneceu no banco de reservas. Mas isso em nada diminuiu a confiança depositada em seu futebol. No último sábado, foi opção de Luxa para tentar mudar o rumo do duelo frente ao ​Palmeiras, no Allianz Parque - a partida acabou empatada em 1 a 1. E olha que, no dia anterior, ele havia disputado amistoso pela seleção.



“Acho que faltou sensibilidade à CBF. Eu já havia perdido o Rossi contra o Grêmio e perdi o Talles para os amistosos. Falta um pouco de sensibilidade para quem é dirigente de entender o outro lado. Mas ele é um garoto de 17 anos que pode, sim, jogar dois dias seguidos. É a chance de mostrar potencial. Garoto você pode botar para correr duas horas, dar uma namoradinha e ele ainda vai correr”, disse o técnico do Vasco. Talles é irmão de Kaio Magno, que pertence à equipe sub-20 do clube de São Januário. Ou seja, é real a possibilidade de, logo ali adiante, os dois jogarem juntos no time de cima. Vai depender do desempenho do irmão mais velho, pois o mais novo parece já ter se tornado uma realidade.


Para mais notícias do Vasco, clique ​aqui.


Foto: Carlos Gregório Jr. / Vasco / Divulgação